fbpx
👩
Sororidade /

Todas as nossas matérias (e playlists) sobre artistas e/ou produções femininas.

(Dos mais recentes para os mais antigos)

🎧
Playlists.
👩
Sororidade /

Todas as nossas matérias (e playlists) sobre artistas e/ou produções femininas.

(Dos mais recentes para os mais antigos)

Em meio ao caos da fantasia, “Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo” encontra no intimismo e calmaria seus momentos mais potentes.

Em seu novo álbum, “Versions Of Me”, Anitta apresenta mais do mesmo e traz poucas inovações para o seu repertório.

“AGUILERA” é um retorno triunfal de Christina Aguilera para a música latina, após 22 anos de seu último álbum

Inspirada pelo Mês do Orgulho, a Colab Deborah Almeida lista alguns de seus filmes sáficos favoritos que são perfeitos para maratonar.

Entre erros, referências e acertos, “Lightyear” é um divertido filme cheio de encantos próprios e novidades para a franquia.

Com muito humor e pouco thriller, “Maldivas” é um divertido entretenimento sobre assassinato e mulheres ricas — mas não passa disso.

“And Just Like That…” atualiza o universo de “Sex and the City” para mostrar que as famosas mulheres ainda tem histórias para contar.

Adaptando a obra de Elena Ferrante para as telas, Maggie Gyllenhaal faz em “A Filha Perdida” um bonito testamento sobre solidão e maternidade.

“Maid” faz uma complexa e instigante viagem narrativa marcada por debates sociais, amarrados em uma história bem construída.

Com o lançamento brasileiro da HBO Max, resolvemos fazer uma lista de indicação com produções novas e velhas da plataforma.

Em “DOCE 22”, Luísa Sonza mostra maturidade como uma artista capaz de encontrar sensibilidade na dor de suas vivências pessoais.

Em jogo de gato e rato de suspense, a primeira temporada de “Mare of Easttown” se ancora em um bom mistério e no brilho de Kate Winslet.

Atitudes agressivas, discursos posicionados e falas polêmicas marcaram a 21ª edição do Big Brother Brasil.

“Cruella” tem personalidade suficiente para justificar a história de origem da vilã, mesmo que o filme seja um tanto previsível.

“Lucifer” continua o bom trabalho de desenvolvimento de personagens, em uma temporada divertida e de grandes proporções para a humanidade.

Ultrapassando barreiras, Olivia Rodrigo faz de seu álbum de estreia, “SOUR”, um compilado de composições relacionáveis e sonoridade nostálgica.

Mesmo fazendo parte do catálogo HBO, “The Nevers” é uma positiva surpresa, em uma série de ficção-científica protagonizada por mulheres.

A força da amizade e personagens complexos fazem de “Raya e o Último Dragão” um filme extraordinário.

Com o “All I Know So Far”, P!nk discorre sobre a ligação de sua vida pessoal e artística em um documentário musical não tão híbrido.

“Para Todos os Garotos: Agora e Para Sempre” faz uma bonita história de amor que dá fim a jornada de Lara Jean.

Na nova produção da Netflix, Rosamund Pike repete a fórmula de Garota Exemplar e traz uma performance intrigante.

Desentendimentos entre casal e reflexões sobre cinema ditam o ritmo de “Malcolm & Marie”, nas cansativas quase duas horas de exibição.

Ecoando o #MeToo, “A Assistente” faz um potente e delicado retrato das dinâmicas opressoras sistémicas de Hollywood.

“A Descoberta das Bruxas” vai além do amor proibido entre uma bruxa e um vampiro, criando uma instigante série de universo sólido.

Com terceira temporada, “Star Trek: Discovery” derrapa e entrega abaixo do esperado, mesmo com uma interessante adição de enredos e personagens.

“A Maldição da Mansão Bly” revisita e expande com esmero o universo criado por Mike Flanagan em “A Maldição da Residência Hill”.

“A Caminho da Lua”, nova animação da Netflix, encanta pelo visual extravagante e valiosas lições sobre recomeço.

Em “On The Rocks”, Sofia Coppola faz um retrato melancólico sobre a disposição humana a projetar nossas patologias nos outros.

“Emily em Paris” usa de estereótipos de Paris e seus cidadãos para contar uma envolvente história de uma jovem no auge dos 20 poucos anos.

Corpos diferentes, artistas de múltiplas nacionalidades e o olhar profundo sobre a moda tornam “Savage X Fenty Show” mais que um desfile.

“Bom dia, Verônica” é uma série promissora que derrapa sua narrativa-temática na linha tênue entre a delicadeza e o problemático.

Com o primeiro álbum e documentário na Netflix, o BLACKPINK mostra a evolução do grupo com autoralidade e parcerias de peso do meio musical.

A segunda temporada de “O Alienista” expande o mistério construído em seu ano de estreia e mergulha do empoderamento das personagens.

“Minha Sombria Vanessa” é um livro perturbador feito para aqueles que ainda não entenderam o teor problemático de romantizar abusos.

A arte mostra a importância do “lugar de fala”, mas também comprova que com empatia e diversidade quebraremos as barreiras de vivências.

“Bionic”, um dos maiores desastres comerciais de Christina Aguilera, é uma turbulenta história de ostracismo e teorias de conspiração.

O “BBB 20” fez história ao se reinventar, não só voltando a ter prestígio na grade da TV Globo, mas alcançando o status de fenômeno social.

“Arlequina em Aves de Rapina” traz uma renovação necessária para o gênero dos super-heróis, em um filme divertidamente pertubado.

“Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa” é uma divertida aventura de personagens femininas fortes e interessantes.

“Adam” dosa drama e ternura em um retrato intimista sobre solidariedade, compaixão, independência e sororidade.

“As Panteras” triunfa por ser um filme bem executado, com um trio de protagonistas fortes e um longa engraçado e cheio de ação.

Christina Aguilera comemora 20 anos de carreira, com uma trajetória sólida e de sucesso, colocando-a como A Voz da Geração.

Taylor Swift deixa sua era “reputation” de lado e adota, com “Lover”, um lado de inteira positividade e de muito amor.

A 2ª temporada de “Big Little Lies” depende da excelente construção das personagens para deixar o gostinho de “quero mais” no espectador.

“Stranger Things” retorna com a melhor temporada até então, alternando seus altos e baixos entre os núcleos de seus ótimos personagens.

“The Bold Type” entrega uma série importante para o mundo atual, exemplificando o feminismo através de três amigas e uma revista de moda.

De uns anos para cá, os estúdios Disney estão investindo em live-actions de suas animações clássicas, resgatando a magia e as lembranças afetivas de uma geração que cresceu com esses filmes. Entre os mais aguardados pelos fãs estava Aladdin, que chegou as cinemas neste mês de maio e é dirigido por Guy Ritchie (Sherlock Holmes…

Lizzo lança seu terceiro disco, “Cuz I Love You”, apostando em uma mensagem de empoderamento e amor próprio, contando um pouco de sua própria história. O número musical que abriu a turnê de HAIM e Florence + the Machine. A convidada especial de Janelle Monáe no set do Coachella 2019. Nos palcos, Melissa Viviane Jefferson…

Nota do Editor: este é um texto colaborativo entre Bruna Curi e Carolina Cassese. Qual é o diferencial de Meninas Malvadas e por que o filme continua sendo tão popular? O longa, que completou 15 anos em abril, se tornou um verdadeiro clássico do ambiente high school, conseguindo a proeza de, mesmo depois de tantos…

As histórias de vida de Mary Stuart, a Rainha da Escócia e de Elizabeth I, a monarca da Inglaterra, sempre causaram muita curiosidade nas pessoas, levando a indústria audiovisuar a realizar diversas produções audiovisuais que retratam a vida dessas duas mulheres poderosas. Desde a primeira metade do século passado, como em Mary Stuart, Rainha da…

“Like a Prayer”, álbum de Madonna, completa 30 anos sendo um dos discos mais marcantes da carreira da cantora – e do mundo da música.

“Suprema” é uma cinebiografia carregada de feminismo e empoderamento, em uma história que narra a história da figura histórica Ruth Bader Ginsburg. No mês de março comemora-se o Dia Internacional da Mulher e, coincidentemente, durante esse mês foram lançados filmes carregados de empoderamento feminino, com mulheres no papel principal, como foi o caso de de…

“Capitã Marvel” estreia não sendo tão grandioso como os lançamentos recentes da Marvel, mas cumpre muito bem o seu papel – e sua pegada social embutida. 2019. Ano em que o primeiro filme de herói concorre na categoria de Melhor Filme do Oscar. Pantera Negra (2018) foi um sucesso estrondoso e inesperado para a Marvel, contrariando…

“Head Above Water” marca o retorno de Avril Lavigne após mais de cinco anos sem um disco novo, em uma era marcada pelo sentimento de “segunda chance”. Todo mundo já deve ter ouvido falar de Avril Lavigne, a famosa cantora canadense que aparenta não envelhecer e é constantemente associada a teorias da conspiração – a…

Em novo ano, “Doctor Who” troca o gênero de sua personagem principal e embarga em aventuras que evocam o espírito familiar e o sentimento de nostalgia Nota do Colab: este texto contém leves spoilers.   Não são muitas as séries que conseguem atingir uma grande longevidade na televisão. Chegar ao centésimo episódio é um marco…

“A Esposa” é um verdadeiro show de Gleen Close, que faz justiça à força que sua personagem precisa nesse retrato verossímil de relacionamentos abusivos.

“Sex Education” trata, com humor e boa inventividade, sobre assuntos ligados ao tabu sexual, em uma série de comédia divertida e importante. Discutir, quebrar tabus e divertir, abordando temas como sexualidade, relacionamentos e sexo, é a proposta de Sex Education, nova série da Netflix. Otis (Asa Butterfield) é um adolescente tímido de 16 anos com…

Ariana Grande prova, com sua nova fase “thank u, next”, que não tem medo de evoluir, lançando faixas de estrondoso sucesso em todos os cantos do mundo.

Estrelado por Keira Knightley, “Colette” conta a história de uma famosa escritora do século XX, enquanto aborda temas como empoderamento feminino. Com uma carreira de 23 anos e papéis importantes, a atriz Keira Knightley é conhecida por atuar, principalmente, em filmes de época, como Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra (2003), Orgulho e Preconceito…

Little Mix fecha o ano de 2018 com o álbum “LM5”, cuja mensagem central é carregada de empoderamento feminino e autoafirmação. Nota do Colab: este texto é escrito em colaboração com a colab Stephanie Torres. Há cerca de vinte anos o cenário musical era muito diferente. O final da década de 90 e o início…

As Meninas Superpoderosas comemora 20 anos lutando contra padrões de gênero, patriarcado e preconceitos. Florzinha (Catherine Cavadini), Lindinha (Tara Strong) e Docinho (Elizabeth Daily) terminam o ano de 2018 comemorando o aniversário de 20 anos! Um dos desenhos mais queridos pela geração que nasceu na década de 1990, a animação conta a história das três irmãs…

Sabrina Spellman e sua família de bruxos ganham uma repaginação com a estreia da série “O Mundo Sombrio de Sabrina”, assinada pela Netflix.

“Feministas: O Que Elas Estavam Pensando?” é um documentário da Netflix sobre o movimento feminista e a sua ajuda na mudança de realidade das mulheres.

“Fringe” completa, em 2018, os 10 anos do seu primeiro episódio, explorando da ficção científica para contar histórias sobre a ciência de fronteira.

BoJack Horseman retorna para sua quinta temporada na Netflix ainda mais ácida e realística, novamente adentrando na vida problemática do protagonista.

Para quem deseja fugir das tramas norte-americanas, o catálogo da Netflix conta com algumas produções francesas, especialmente do gênero suspense.

“Tell Me You Love Me” comemora um ano como um dos melhores álbuns lançados por Demi Lovato, que se apoia não só no pop, mas também no R&B e soul.

“As Telefonistas” retorna para a sua terceira temporada com uma narrativa ainda mais focada no feminismo e na independência feminina.

“Ferrugem” é um filme nacional que mostrar os desdobramentos, dentro de uma sociedade hiperconectada, do vazamento de um vídeo íntimo de uma jovem garota.

“Sex and the City” completa 20 anos como uma das séries mais influentes da televisão, principalmente quando o quesito é moda e desinibição sexual. Nota do Colab: Este texto, que contém diversos spoilers, é uma colaboração entre Carolina Cassese e vics.   Há 20 anos, o público norte-americano conhecia um quarteto icônico: Carrie, Charlotte, Miranda…

“Os Incríveis 2” continua a história da amada animação da Pixar sem perder o fôlego e honrando o legado que deixou para todas as gerações.

Christina Aguilera quebra o hiato de seis anos com o “Liberation”, um álbum mais pessoal, retratando acontecimentos recentes de sua vida.

Fifth Harmony chega ao fim deixando um legado, e o aniversário de cinco anos do grupo mostra a força das cinco mulheres na música pop.

“Eu Não Sou um Homem Fácil” traz uma reflexão importante sobre o machismo presente no mundo, embora caia em alguns erros e esteriótipos.

IZA lança o álbum “Dona de Mim” cheia de identidade própria, demonstrando o seu talento e a força que tem no atual cenário da música pop brasileira.

“Cara Gente Branca” traz um discurso certeiro que questiona problemas raciais, em um ambiente universitário dominado por brancos.

“Everything Sucks!” faz uma ode aos anos 90 em uma série divertida de assistir, com um elenco carismático e uma playist sensacional.

No ano de 2017 a primavera feminista chegou a Hollywood e reivindicou para as mulheres respeito, igualdade e reconhecimento diante e detrás das câmeras. Recorrentemente apagadas da historiografia do cinema, agora elas estão em foco escrevendo, dirigindo, fotografando, produzindo dentre outras funções. Mulher-Maravilha (2017), sucesso da diretora Patty Jenkins (também responsável pelo excelente Monster -…

No último Dia Internacional da Mulher, a editora Boitempo lançou A Liberdade é uma Luta Constante, da ativista e autora Angela Davis. Esse é o terceiro título de Davis disponível no Brasil, considerando que o primeiro, Mulheres, Raça e Classe (1981) foi traduzido apenas em 2016. Com a crescente discussão sobre questões de cunho social…

Drik Barbosa é uma rapper em ascensão na música brasileira, entregando um EP cheio de referências e mostrando seu talento.

Outro dia, perdida nas muitas opções do catálogo da Netflix, me deparei com uma nova série, produzida pela própria plataforma: A Louva-a-Deus (2017). A sinopse me laçou de primeira – porque produções sobre assassinos em série só tem dois caminhos: ou você abomina ou você é obcecado – e eu, claramente, me enquadro no segundo…

“Big Little Lies” é um acerto em cheio da HBO, em uma série cheia de sutileza e complexidade em uma comunidade de mulheres ricas.

“O Conto da Aia” estreou em 2017 com uma primeira temporada de impacto, marcando o meio televisivo com temas importantes.

Iza, dona do hit “Pesadão”, é uma cantora de grande talento – e um dos principais nomes quando o assunto é apostas para bombar em 2018!

“Stranger Things” retorna para sua segunda temporada evoluída, dando continuidade à história de uma forma honesta, interessante e pronta para os fãs.

Christina Aguilera é um nome de peso do pop, sendo a voz por trás do famoso e influente álbum “Stripped”, que completou 15 anos em 2017.

Com um cenário musical brasileiro repleto de músicas ofensivas, alguns artistas promovem um quadro mais inclusivo e seguro musicalmente.

Dona do sucesso mundial “New Rules”, Dua Lipa é dona de um talento capaz de entregar um álbum cheio de hits – e um promissor futuro.

“As Telefonistas” estreia sua primeira temporada apostando em um interessante enredo, carregado pela luta feminina por indepedência.

Jane Austen é uma das maiores escritoras de romance que já existiram, cujo legado deixa uma grande marca na literatura mundial.

“A Feiticeira” completa quase meio século como um dos ápices da televisão, entregando uma série divertida e familiar – mas cheia de crítica.

Com 75 anos de história, a Mulher-Maravilha é o Especial que faz a trajetória da personagem desde sua criação até o primeiro filme solo.

🎧
Playlists.
páginas
social
Buscando por algo?
Right Menu Icon