“As Panteras”: detonando na TV e no cinema

“As Panteras”: Detonando Na TV E No Cinema
[tempo de leitura: 8 minutos]

A franquia “As Panteras” ganha, em 2019, um filme divertido, em uma trajetória que nasceu na década de 1960 na televisão norte-americana.


JJill, Sabrina, Kelly, Kris, Tiffany, Julie, Natalie, Dylan, Alex, Kate, Eve, Abby, Sabina, Elena, Jane. Ao longo de 43 anos, estas foram todas as mulheres, conhecidas como “Panteras”, que passaram pela fictícia Agência Townsend, um empresa de detetives particulares criada por Charles Townsend e gerenciada por John Bosley.

Lançada originalmente em 1976 no formato seriado, As Panteras acabou por se tornar uma franquia. Duas séries, dois crossovers, três filmes, um desenho animado e um jogo eletrônico fazem parte da história de quatro décadas das Anjas de Charlie.

 

Panteras 1976

As Panteras chegou na televisão estadunidense em 21 de março de 1976, em um episódio especial de teste de 2h de duração – apresentado como um telefilme. Na produção, Farrah Fawcett, Kate Jackson e Jaclyn Smith são Jill Munroe, Sabrina Duncan.e Kelly Garrett, três mulheres que se renderam ao mundo do crime e tiveram uma segunda oportunidade de vida justa ao receberem o convite de trabalho de Charles Towsend (John Forsythe), representado por seu braço direito John Bosley (David Doyle).

  • Save
Da direita pra esquerda, respectivamente: Farrah Fawcett, Kate Jackson e Jaclyn Smith

A primeira temporada do programa só estreou oficialmente em 22 de setembro de 1976, rapidamente se tornando um sucesso da televisão norte-americana – a série ficou em #5 entre as mais assistidas do ano. Aos poucos, As Panteras virou um ponto fixo da cultura pop, com reprises e expansões, em uma mitologia onde um trio de mulheres bonitas usam seu charme e inteligência para investigar mistérios e combater o crime, sempre respondendo à uma caixinha de alto-falante com a voz de um homem que nunca tem sua identidade revelada. A série, mais puxada para o lado dramático da atuação, mesclava espionagem, cenas de ação e locações exóticas e por vezes luxuosas.

Ao longo de cinco temporadas, as Panteras foram recebendo novos rostos, com a entrada e saída de atrizes. Do trio original, apenas Jaclyn permaneceu do início ao fim, sendo acompanhada pelas atrizes Cheryl Ladd (Kris Munroe, temporadas 2-5), Shelley Hack (Tiffany Welles, temporada 4) e Tanya Roberts (Julie Rogers, temporada 5).

Kate Jackson permaneceu uma Pantera nas três primeiras temporadas, enquanto Farrah Fawcett estrelou apenas o primeiro ano do programa e fez participações esporádicas entre a temporada 3 e 4. Fawcett, no entanto, se consagrou como a Pantera mais reconhecível de todas, além de uma das mais bem sucedidas – assim como Jaclyn Smith.

Com a fama do programa, As Panteras acabaram fazendo dois crossovers. O primeiro, em 1978, foi com o episódio Angels in Vegas (S03E01-02), levando Robert Urich ao elenco, afim de introduzir o personagem Dan Tanna, protagonista na vindoura série Vega$. O segundo levou as Panteras a encontrarem o elenco da famosa série The Love Boat (1977-1987), no episódio Love Boat Angels (S04E01-02) do programa, exibido em 1979.

  • Save
Jaclyn Smith, Shelley Hack, Kate Jackson, Farrah Fawcett, Tanya Roberts e Cheryl Ladd

Embora As Panteras tenha sido recebido de forma mista pela crítica, além de ser taxado taxado de “Televisão de Peitos e Bundas” (termo que designava produções cujo principal apelo era mulheres belas e gostosas), a série construiu um legado de 115 episódios e uma plataforma sólida de fãs, atingindo o título de “seriado cult“. Ainda, ao longo de cinco anos, o programa contou com diversas participações especiais, como Kim Basinger, Sonny Bono, Joanna Cassidy, Kim Cattrall, Jamie Lee Curtis, Robert Davi, Sammy Davis Jr., Patrick Duffy, Tommy Lee Jones, Christopher Lee, Craig T. Nelson, Dick Sargent e Tom Selleck.

 

Panteras 2000

Sem serem vistas desde o fim da série original, As Panteras voltaram aos olhos do público em formato cinematográfico. Com produção de Drew Barrymore, As Panteras estreou em 3 de novembro de 2000, empacotado em um filme de 98 minutos dirigido por McG, apostando pesado no lado humorístico, na sexualidade de suas protagonistas e nas cenas de ação mirabolantes e irrealísticas – específico do gênero de ação e espionagem da época.

  • Save
Drew Barrymore, Cameron Diaz e Lucy Liu, respectivamente

Na produção, Drew também estrelava como a Pantera Dylan Sanders, acompanhada de Cameron Diaz e Lucy Liu como suas companheiras de combate Natalie Cook e Alexandra “Alex” Munday, respectivamente. O elenco foi ainda reforçado com Bill Murray, no papel de Bosley, e outros atores como Sam Rockwell, Matt LeBlanc, Luke Wilson e até uma breve participação de Melissa McCarthy. Por fim, John Forsythe retorna emprestando sua voz para a caixinha falante de Charles Townsend.

Recebido de forma moderada pela crítica, o filme foi 12º filme de maior bilheteria do ano 2000. Com o retorno financeiro, a franquia ganhou um novo capítulo: As Panteras: Detonando estreou em 27 de junho de 2003, novamente com produção de Barrymore e direção de McG.

Desta vez, além de BarrymoreDiaz, Liu, LeBlanc e Wilson, o elenco contou com Bernie Mac (substituindo Bill Murray),  Justin Theroux, Demi Morre e Shia LaBeouf fazendo personagens da trama. Nas participações especiais, Detonando trouxe a Pantera original Jaclyn Smith, Bruce Willis, P!nk, as The Pussycat Dolls, as gêmeas Mary-Kate e Ashley Olsen e Rodrigo Santoro, além de uma nova breve aparição de Melissa McCarthy.

P!nk, inclusive, é uma das artistas que emprestou sua voz para a música tema do filme. No segundo longa da franquia, a cantora interpretou Feel Good Time. No primeiro, foram as Destiny’s Child as responsáveis pela faixa, com Independent Women. Na película, as The Pussycat Dolls apareceram durante a cena do número burlesco, onde, junto às Panteras, elas dançam ao som de The Pink Panther Theme.

Com uma recepção menos calorosa da crítica, As Panteras: Detonando fez um sucesso mais moderado que o seu anterior – principalmente pelo seu orçamento maior. O retorno, porém, foi suficiente para fazer com que o estúdio confirmasse mais dois filmes para a franquia (um deles ainda contaria com uma quarta Pantera, interpretada por Rihanna), que foram cancelados posteriormente.

  • Save
“As Panteras” no set de filmagem.

Assim como a série original, a duologia cinematográfica As Panteras acabou virando um cult entre os fãs, além do principal produto da franquia para uma nova geração. As carreiras de Drew BarrymoreCameron Diaz e Lucy Liu ficaram eternamente marcadas por seus papeis como contratadas da Agência Townsend.

 

Panteras 2011

Em 2011, quase uma década após o último filme, As Panteras tiveram mais uma oportunidade de ingressar na cultura pop de destaque da época. Desta vez, a série voltaria a ser uma série, produzida e exibida pela ABC. Na trama, Annie Ilonzeh, Minka Kelly e Rachael Taylor formam o trio de detetives particulares como Kate Prince, Eve French e Abigail “Abby” Simpson, respectivamente.

  • Save
Rachael Taylor, Minka Kelly e Annie Ilonzeh são “As Panteras” da série de TV (2011)

No formato seriado, a história voltou a focar mais no aspecto dramático e na sensualidade de suas protagonistas – detalhe que se tornou a marca registrada da franquia. E buscando atualizar um pouco o formato, As Panteras trocou seu habitual Bosley mais velho por um jovem latino, interpretado por Ramon Rodriguez, além de sair da Califórnia para Miami e trazer uma Agência Townsend mais adapta aos tempos tecnológicos.

A série, jogada de frente com o aspecto dark de Nikita (2010-2013) e de ação de Burn Notice (2007-2013), acabou reprovada pelos críticos e pelo público. Na televisão, com o rápido cancelamento, As Panteras teve apenas sete episódios exibidos – um oitavo foi liberado junto ao lançamento nas plataformas de streaming.

 

Panteras 2019

Em uma nova empreitada da franquia, Elizabeth Banks reviveu os serviços da Agência Townsend para o cinema. Em novembro de 2019, As Panteras estreou em um filme com direção, roteiro e co-estrelado por Banks.

O longa apresenta Kristen Stewart, Naomi Scott e Ella Balinska a esta mitologia, como as Panteras Sabina Wilson, Elena Houghlin e Jane Kano, respectivamente. Sendo, tecnicamente, uma espécie de reboot da franquia, o filme é uma expansão do universo, com eventos que dão sequência tanto à série original quanto ao filme.

 — Crítica do filme “As Panteras” 

  • Save
Pôster nacional

Nesta narrativa, a Agência Townsend tornou-se um serviço global, com Pantera e Bosley virando um título de emprego, em agências espalhadas por todo o mundo – incluindo na cidade de São Paulo. Banks, a primeira Pantera promovida a Bosley, é a responsável pelo trio composto por Stewart, Scott e Balinska. A personagem da diretora é acompanhada por outros Bosley, tendo Patrick Stewart como o John Bosley original, responsável por ter sido o encarregado das Panteras da Era Jaclyn e Era Barrymore.

Na roupagem, Elizabeth Banks dá novos ares para a franquia enquanto faz constantes referências aos seus capítulos antepassados. Adaptando as Panteras para os anos 2019, o filme volta a apostar em seu teor humorístico, porém com piadas mais sutis e um humor menos exagerado, assim como cenas de ação mais baseadas em possibilidades reais e menos mirabolantes.

A sensualidade, marca registrada, continua a fazer parte do longa, mas de uma forma menos objetificante e menos explícita, dando a oportunidade das protagonistas serem sensuais de um jeito menos óbvio. E na mesma onda, a moda marca constante presença em As Panteras, assim como os apetrechos – estes, estabelecidos especialmente pelo filme.

  • Save
As estrelas de “As Panteras” (2019): Naomi Scott, Kristen Stewart, Ella Balinska e Elizabeth Banks

 — Crítica do filme “As Panteras” 

Como participações especiais também faz parte da franquia, o novo longa não poderia ficar sem. A versão 2019 traz personagens interpretados por Djimon HounsouSam Claflin, Noah Centineo e Jonathan Tucker, além de divertidas aparições de personalidades como Hailee Steinfeld, Laverne Cox, Ronda Rousey, Lili Reinhart e, claro, Jaclyn Smith.

Mas não só de participações especiais o filme é feito. Afim de trazer mais buzz para o longa, a produção colocou Ariana Grande como a curadora da trilha sonora. A jovem artista produziu o disco que toma inspiração pela película, colocando grandes nomes da música feminina ao longo de 10 faixas. Na música tema, por exemplo, Grande se une a Miley Cyrus e Lana Del Rey para entregar Don’t Call Me Angel. Além do trio, o álbum é composto pelas artistas Kash Doll, Kim Petras, ALMA, Stefflon Don, Normani, Nicki Minaj, M-22, Arlissa, Kiana Ledé, Donna Summer, Chaka Khan, Anitta, Danielle Bradbery e Victoria Monét.

Com uma recepção mista, As Panteras vem sendo taxado como um dos maiores fracassos do ano. O filme, que tem um orçamento cotado na casa dos US$ 50 milhões, fez pouco mais de 40 milhões em suas duas semanas de estreia nos cinemas do continente americano e Oceania. O longa, no entanto, ainda está esperando estreia em boa parte do continente europeu e asiático – além do México.

 — Crítica do filme “As Panteras” 

Com quatro décadas de história, As Panteras se tornaram símbolo da espionagem feminina, inspirando outros programas como a série As Espiãs (2002-2004) e as séries animadas Três Espiãs Demais (2001-2014) e As Meninas Superpoderosas (1998-2005). Tendo 15 mulheres assumido o título das Panteras, cada trio empregando as individualidades de suas respectivas épocas de lançamento, ficamos com a pergunta se este universo tende a aumentar, principalmente com o novo filme esperando a decisão de seu futuro – este que vos escreve adoraria ver Kristen, Naomi e Ella em novas aventuras. Boa sorte, Panteras!

Vics

vics

tem 24 anos e é formado em Jornalismo pela PUC Minas, com um MBA em Comunicação e Marketing. é o Diretor de Arte da revista, sendo o responsável pela criação da identidade visual da zine. ainda, escreve matérias sempre que tem uma boa pauta.

ao todo, já assistiu o correspondente a 13 meses em Séries, três meses em Filmes e em 2017 foram dois meses em reprodução de Música.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap