skip to Main Content
O Noah Centineo Que Elas Querem Namorar    

O Noah Centineo que elas querem namorar    

Após conquistar nossos corações em Para Todos Os Garotos Que Já Amei e Siera Burgess É Uma Loser, o queridinho Noah Centineo ganhou um filme para chamar de seu. Em O Date Perfeito, Centineo não está mais renegado a interpretar apenas um “crush” ou namorado, mas sim o personagem principal da trama.

No filme, original da Netflix, ele vive Brooks Rattigan, um adolescente que sonha em entrar para a universidade de Yale. Apesar de ter boas notas, seu currículo não é bom o suficiente para conseguir uma bolsa na prestigiada instituição, o que dificulta a situação já que ele precisa dar um jeito de arcar com os custos que esse sonho terá. Depois de receber uma proposta em ser pago para levar Celia (Laura Marano), a prima de um colega de sala, a um baile da escola, ele decide que esse pode ser seu ganha-pão.

Junto com seu melhor amigo Murph (Odiseas Georgiadis), ele cria um aplicativo chamado “The Stand-In” para prestar serviços de acompanhante nas mais diversas situações – claro, da forma mais inocente que um filme com classificação para 12 anos pode explorar. Nessa plataforma, a garota insere a ocasião e quais características deve ter para comportar-se como o melhor par possível. Por um acaso do destino, graças aos filmes clichês, acaba aproximando-se bastante de Celia, que torna-se uma boa amiga. E é através dela que conhece Shelby (Camila Mendes), a garota mais popular e bonita da escola. Assim, Brooks percebe que além de ir para Yale, namorar Shelby seria outro sonho da vida perfeita que ele quer levar.

Como toda boa comédia romântica adolescente, O Date Perfeito segue à risca a receita certa para ter um bom clichê. Levemente previsível, não tem reviravoltas e nem causa grandes reflexões, mas é gostoso de ver mesmo assim. Além disso, quem acompanha as rom-coms do momento sabe que qualquer filme com Centineo num contexto adolescente já é um bom motivo para assistir.

Ainda que já espera-se não ser um filme tão elaborado, a Netflix vendeu bem mais do que tinha. Camila Mendes é muito conhecida pelo seu papel de Veronica Lodge, na série Riverdale. Como a série tem um público relativamente similar ao do filme, é certo que a a aposta na atriz para interpretar Shelby chamou bastante atenção do público. É uma pena que sua participação seja mínima. A personagem não faz muita diferença na construção da história e isso é bem decepcionante, pois o trailer dá a entender que ela e Brooks teriam um romance (e os fãs já piraram só de pensar em Mendes com Centineo, bem couple goals). Na verdade, a relação que eles têm acontece de forma bem jogada e rápida, como se tivesse sido mencionada no roteiro apenas por obrigação.

Tirando essa frustração, o filme é bem interessante de ver. A Netflix segue está investindo no quesito representatividade e, desta vez, colocou Murph como um personagem gay, negro e nerd. Celia, que tem um quê de garota rebelde, é a responsável pelas pequenas lições de vida que aparecem ao longo da trama e mostra a importância de valorizar e aceitar quem você é. E Brooks, claro, como todo bom personagem de Noah Centineo, é cheio de carisma e riso fácil. Que me perdoem pelo trocadilho, mas qualquer filme com ele já é um date perfeito.


deborah almeida

tem 20 anos, estudante de Jornalismo, feminista e praticante de yoga nas horas vagas. veio ao mundo para enaltecer as divas do Pop, escrever sobre as coisas loucas que passam pela sua cabeça e fazer origami.

Comente com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back To Top