fbpx
"Mistério no Mediterrâneo" traz Jennifer Aniston e Adam Sandler em divertido filme, que surpreende no suspense e deixa a desejar na comédia.

“Mistério no Mediterrâneo” traz Jennifer Aniston e Adam Sandler em divertido filme, que surpreende no suspense e deixa a desejar na comédia.


Parece, mas Mistério no Mediterrâneo, nova comédia da Netflix, não é uma das histórias de Agatha Christie. A produção, que estreou no dia 14 de junho, é estrelada pelos veteranos da comédia Adam Sandler e Jennifer Aniston, que já trabalharam juntos em 2011 com Esposa de Mentirinha.

Dessa vez, Sandler e Aniston são um casal de norte-americanos, Nick e Audrey Spitz, que acabam se encontrando no meio de uma investigação de assassinato. Nick é um policial desastrado, que já falhou no exame para detetive três vezes. Sua esposa é uma cabeleireira que sente falta do romance no relacionamento e aguarda uma viagem para a Europa prometida pelo marido. No aniversário de 15 anos do casal, Nick acaba decidindo levar a esposa para a tão sonhada viagem, ao perceber que decepcionaria Audrey caso não o fizesse. E é assim que as coisas começam a se complicar.

No avião, Audrey conhece o misterioso Visconde Charles Cavendish (Luke Evans), que oferece ao casal estadia no iate de sua família. Na luxuosa embarcação, Nick e Audrey são apresentados aos personagens que compõem uma complicada relação entre familiares e amigos. Cavendish na verdade os levou para a comemoração do noivado de seu tio milionário, Malcom Quince (Terrence Stamp), com sua própria ex-noiva, Suzi Nakamura (Shioli Kutsuna). Também estavam na comemoração o filho de Malcom, Tobey (David Walliams), a atriz Grace Ballard (Gemma Arterton), o Coronel Ullenga (John Kani) e seu segurança Sergei (Ólafur Darri Ólafsson), o Maharajah (Adeel Akhtar) e o piloto Juan Carlos (Luis Gerardo Méndez); todos supostamente próximos e queridos do milionário Malcom Quince.

 

Riso

O casal protagonista de Mistério no Mediterrâneo, completamente deslocado diante desse círculo de pessoas, está maravilhado com as riquezas do iate, dando espaço para a comédia entrar – e apresentar algumas falhas. As piadas feitas por Sandler não convencem tanto e chegam a ser forçadas. O estereótipo de cara bobão que tenta agradar uma mulher funciona muito bem em outras produções como Click, Como se Fosse a Primeira Vez e O Paizão, mas dessa vez não convence.

Luke Evans, Adam Sandler e Jennier Aniston atuam lado a lado em “Mistério no Mediterrâneo”

Mesmo que sua personagem não seja muito aprofundada, Jennifer consegue manter seu carisma e espontaneidade que lhe confere grande afeto do público desde Friends. Apesar do nervosismo com as situações de perigo, Audrey se mostra muito inteligente e preparada, realizando grande parte da investigação usando o breve conhecimento que teve com a leitura de suspenses. Este é, inclusive, um ângulo interessante, que coloca o casal em sintonia e como uma equipe para resolver o caso, contribuindo também para a química entre os dois.

A história de Nick e Audrey, no entanto, não varia muito do enredo de outros filmes de Sandler, se tornando previsível. O homem atrapalhado tenta impressionar a mulher que ama, acaba mentindo para ela, o que eventualmente vem à tona. No fim, os esforços dele são reconhecidos pela amada, que perdoa a mentira.

 

Suspense

Quando Malcom Quince é assassinado, Mistério no Mediterrâneo se mostra mais um suspense do que comédia: o mistério chama mais atenção do que as piadas em si, e é surpreendentemente bem construído. O assassinato ocorre logo após o milionário anunciar que iria deixar toda sua fortuna para sua esposa Suzi, afirmando que todos que ali estavam eram sanguessugas. Em um rápido apagão de luzes, Malcom é assassinado para o pânico dos passageiros.

Cheio de suspense, este é o segundo filme que Aniston e Sandler protagonizam juntos

Logo, Nick e Audrey se transformam nos principais suspeitos. Afinal, de acordo com a visão dos passageiros e do investigador do caso, Inspetor de la Croix (Dany Boon), tudo estava bem até os norte-americanos chegarem. La Croix retém os passaportes do casal, que agora precisa investigar para descobrir quem é o verdadeiro assassino atrás da fortuna de Malcom. Essa é uma parte interessante, e ver o casal analisando e tentando arrancar informações dos suspeitos é divertido.

É nítida a aproximação com os mistérios da renomada autora Agatha Christie, levando em consideração os cenários de luxo na bela paisagem europeia, os personagens ricos e enigmáticos, e seus motivos para matar: dinheiro, amor e vingança. Ao longo de Mistério no Mediterrâneo, Audrey está sempre lendo livros de mistério, e ao final temos uma grande referência a uma das obras mais conceituadas da autora, Assassinato no Expresso Oriente. O suspense dá conta de segurar o espectador e se torna o foco da história.

 

Fim do Mistério

Ao final, a grande revelação da identidade do assassino é bem elaborada e chocante. Quando achamos que está tudo resolvido, um plot twist movimenta a trama novamente. No entanto, falta o humor prometido, fazendo com que Mistério no Mediterrâneo seja um pouco decepcionante para uma produção com dois atores de peso no ramo. O lado positivo é que as reações do casal às reviravoltas da história são engraçadas, sendo acompanhadas por cenas de perseguição e tensão.

Porém, ao analisar os demais personagens, entramos em um dilema: mesmo que a trama proponha um suspense mesclado com comédia, o que não exige um grande aprofundamento dos mesmos, é estranho ver alguns nomes importantes aparecendo tão pouco. Gemma Arterton, por exemplo, é uma atriz de calibre e conduziu bem o papel da elegante atriz, mas poderia ter mais tempo de tela para desenvolver melhor seu personagem – e consequentemente alguns elementos centrais para dar sentido à trama.

Sucesso de público, o filme é o de maior audiência da Netflix até agora: em três dias, 31 milhões de acessos

Mistério no Mediterrâneo agrada e diverte, mas não consegue gerar tanta simpatia como o trabalho anterior da dupla de protagonistas. É um bom divertimento, que satisfaz mais quem é fã de mistérios, do que o espectador que procura por um filme para dar longas risadas.

Compartilhe

Twitter
Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn
Pocket
relacionados

outras matérias da revista

Televisão
Carolina Cassese

Reviravoltas e interesses em jogo

“Segurança em Jogo” traz seis episódios amarrados em conspirações e reviravoltas em torno de um veterano de guerra e a Secretária de Estado da Inglaterra. Idealizada pela BBC, Segurança em Jogo é uma série britânica composta por seis episódios com cerca de uma hora de duração – e disponível na Netflix. A produção mais assistida na Inglaterra desde Downton Abbey (2010 – 2015) é um thriller centrado na história de David Budd (Richard Madden), um veterano de guerra encarregado da proteção de Julia Montague (Keeley Hawes), a Secretária de Estado da Inglaterra. Uma das cenas mais marcantes da série acontece logo nos

Leia a matéria »
Ampulheta
João Dicker

Ampulheta / “Acossado” (1960)

Sempre que me deparo com o termo “filme antigo”, inevitavelmente me pego pensando em Acossado, película-fenômeno de Jean-Luc Godard. Apesar do termo se referir a um sentido cronológico, o primeiro longa de Godard é um dos exemplos magnos de obra de arte atemporal e arrebatadora. Lançado em 1960, Acossado é filme símbolo de Godard, não por ser seu primeiro longa-metragem, mas por já apresentar as características disruptivas e os traços de genialidade que o diretor viria a desenvolver por muitos anos. Ademais, o longa emana a autoralidade e a transgressão formal que o cineasta e seus pares da Cahiers du
Leia a matéria »
Televisão
Giovana Silvestri

O contexto de “Sex Education”

“Sex Education” trata, com humor e boa inventividade, sobre assuntos ligados ao tabu sexual, em uma série de comédia divertida e importante. Discutir, quebrar tabus e divertir, abordando temas como sexualidade, relacionamentos e sexo, é a proposta de Sex Education, nova série da Netflix. Otis (Asa Butterfield) é um adolescente tímido de 16 anos com uma história incomum: sua mãe, Jean (Gillian Anderson), é uma terapeuta sexual com um livro publicado chamado “Conversas íntimas”, que alavancou sua carreira. Otis está voltando às aulas e, junto à seu amigo Eric (Ncuti Gatwa) e sua recém colega Maeve (Emma Mackey), começa uma clínica

Leia a matéria »
Back To Top