Alaska Young finalmente foi encontrada

Alaska Young Finalmente Foi Encontrada
[tempo de leitura: 3 minutos]

A série de “Quem É Você, Alaska?” consegue fazer rir, chorar e emocionar da mesma forma que o livro de John Green.


DDepois das adaptações de A Culpa É Das Estrelas e de Cidades De Papel para os cinemas (e Deixe a Neve Cair, na Netflix), os fãs de John Green mal podiam esperar para ver Quem É Você, Alasca? nas telas. Como os dois outros filmes foram lançados em 2014 e 2015, respectivamente, os leitores tiveram que esperar bastante para ver essa nova produção. Mas, ao contrário do esperado, a obra literária ganhou vida na recém-lançada série da plataforma de streaming Hulu.

De 2013 para cá, enquanto os fãs estavam implorando para que o livro fosse para as telas, surgiram vários boatos de como seria a produção e quem daria vida para a singular Alaska Young. Na época, falaram da possibilidade de ser Anya Taylor-Joy (de A Bruxa) ou Courtney Eaton (de Mad Max: Estrada da Fúria). Os fãs também pediram que fosse Kaya Scodelario, por sua atuação como Effy Stonem, da série britânica Skins, que carregava um pouco da peculiaridade de Alaska. Anos depois, a escolhida para representar a personagem foi Kristine Froseth, a Veronica de Sierra Burgess é Uma Loser. E ela simplesmente brilhou no papel.

Bem diferente das outras adaptações de John Green, que tiveram diversas cenas cortadas pelo tempo de duração dos filmes, a série conseguiu incorporar bem mais elementos da obra, para a alegria dos fãs. Quem É Você, Alasca? conta a história de Miles Halter (Charlie Plummer, de A Rota Selvagem), um adolescente inocente e com uma vida monótona, cujo único diferencial é saber as últimas palavras de diversos nomes importante da história. Para tentar mudar um pouco, ele decide sair de Orlando e ir para o um colégio interno no Alabama, onde sua vida mudará para sempre.

Miles, antes um jovem sem amigos, ganha uma nova turma: Chip Martin, também chamado de Coronel (Denny Love, de Empire: Fama e Poder), Takumi Hikohito (Jay Lee, de Vândalo Americano) e Alaska, que vira sua primeira e grande paixão adolescente. Ele é apelidado de Gordo (ou Pudge, em inglês) e passa a viver aventuras escolares com os amigos envolvendo bebidas, cigarros e brigas com um grupo rival, composto pelos alunos ricos do colégio, chamado de Guerreiros de Dia da Semana.

  • Save
Da esquerda para a direita, o elenco principal de “Quem é Você, Alaska?”: Takumi Hikohito (Jay Lee), Alaska Young (Kristine Froseth), Miles “Gordo” Halter (Charlie Plummer) e Chip “Coronel” Martin (Denny Love)

A grande diferença entre o livro e a série é a dinâmica de narrativa, que não acontece somente pela visão de Miles na versão das telas. Apesar de funcionar bem para uma leitura, ficaria bastante chata caso fosse feita da mesma forma da série. Assim, conhecemos Alaska Young também pela visão dos outros personagens, que têm participação ativa na construção do roteiro.

Fora essa alteração, assistir a Quem É Você, Alasca? é como ler o livro. Kristine foi capaz de passar toda a essência Alaska, que era algo extremamente esperado. Coronel e Takumi também foram extremamente bem representados. Charlie como Gordo é um pouco sem graça, mas o personagem do livro também não é lá grandes coisas, então coube bem.

Para a sorte de quem ficou tanto tempo esperando pela adaptação, o roteiro ficou impecável e muito fiel. Como o livro foi escrito em 2005, o mundo era bastante diferente, principalmente em relação à tecnologia, e a produção manteve o filme assim. Os personagens não têm celulares e as televisões são de tubo, tudo bem nostálgico. Ah, e é claro que as frases icônicas também aparecem. Você vai poder ouvir de Alaska “Adolescentes se acham invencíveis, eles não sabem o quanto estão certos” e de Miles “Irei em busca de um Grande Talvez”.

  • Save
Miles “Gordo” Halter (Charlie Plummer) e Alaska Young (Kristine Froseth)

Ao final, a série de Quem É Você, Alasca? consegue fazer rir, chorar e se emocionar da forma com que John Green ficou tão famoso por fazer no início dos anos 2010. Seja pela Hulu ou por outros lugares, que venham mais adaptações adaptações como está, por favor.

Deborah Almeida

deborah almeida

mineira, jornalista e feminista. viciada em filmes adolescentes e de terror, amante de seriados e enaltecedora das divas pop. tanto 8 quanto 80, apaixonada por palavras, colecionadora de cartão postal e louca dos tsurus de origami.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap