fbpx

Pedofilia: romantização ou problematização?

[tempo de leitura: 3 minutos]

Nova minissérie da Hulu, “A Teacher” aborda caso de pedofilia entre professora e aluno para gerar discussão sobre o assunto.


AA Teacher é uma minissérie do canal estadunidesen FX em parceria com a Hulu, abordando o caso de pedofilia entre Claire (Kate Mara), uma professora de ensino médio, e seu aluno Eric (Nick Robinson). A obra é baseada no filme de mesmo nome lançado em 2013, que na época causou muita repercussão negativa ao romantizar a relação entre os dois personagens.

O longa foi escrito e dirigido por Hannah Fidell, cineasta que volta a comandar os mesmos cargos no desenvolvimento da minissérie, além de também participar da produção. A série encerrou seu curso com dez episódios de aproximadamente 30 minutos cada – o suficiente para também gerar polêmicas e promover mais um debate sobre o assunto.

Nick Robinson e Kate Mara interpretam os protagonistas e mostram muita sintonia em tela. A relação dos personagens é intensa, conturbada e marcada por muitas cenas de paixão e sexo. E a cada episódio de A Teacher vamos conhecendo um pouco mais sobre as individualidades e o passado de cada um.

Claire é professora de inglês e casada, mas logo no início já percebemos que o casamento dela tem vários problemas e que ela vai usar Eric como uma válvula de escape para esquecer o passado e melhorar a realidade. Já o jovem é um aluno normal do ensino médio que está passando por vários problemas em casa e precisa se dedicar para entrar para a faculdade.

  • Save
Nick Robinson como Eric Walker

A relação entre os dois é abusiva e manipuladora. Claire consegue tudo o que quer, comanda a relação e manipula Eric de várias formas. Até a metade da temporada, o “romance” entre os dois é escondido e é possível observar a forma como ela afeta negativamente a vida do adolescente. Eric fica extremamente dependente, se afasta dos amigos e perde o foco acadêmico, até que a série tem uma virada drástica quando o crime é denunciado e Claire se vê sendo indiciada pela polícia.

O momento da denúncia é muito importante para a narrativa, uma vez que a intenção de A Teacher é alertar sobre a gravidade do crime e como a denúncia é essencial em todos os casos. A partir desse ponto, é possível ver as chantagens e manipulações de Claire para tentar sair dessa situação e fazer com que Eric acredite que tudo foi consensual e um caso de amor. A relação entre os dois fica ainda mais intensa e abusiva, principalmente no aspecto mental.

  • Save
Claire, personagem de Kate Mara

 

O ritmo da série é bom, apesar de vários momentos os obstáculos serem resolvidos rapidamente. Por outro lado, muitas relações não são bem desenvolvidas, ficando muito na superfície e sem profundidade. Mesmo entendendo um pouco do passado de cada personagem, a produção falha ao não apresentar melhor os problemas pessoais de Eric, e não mostrar o lado mais obscuro da relação entre a professora e o aluno.

Pedofilia é um assunto delicado, principalmente quando abordado em uma produção cinematográfica e muitas vezes o assunto acaba sendo romantizado pela produção. No caso de A Teacher, alguns momentos entre os dois personagens sofrem dessa problemática, sendo pouco desenvolvidos e fazendo com que as partes “românticas” ganhem mais destaques.

Uma das principais cenas da minissérie acontece no final do último episódio e é um diálogo bem franco entre Eric e Claire sobre todo o conflito, a forma na qual o jovem foi afetado e como a vida dele nunca será igual. Essa talvez seja a parte mais importante da produção, mas há um salto muito grande na narrativa para que essa cena seja possível e grande parte dos traumas, limitações e problemas do jovem aluno ficam de fora da trama, enfraquecendo a narrativa.

  • Save

Assim, A Teacher é uma série que, apesar de apresentar problemas no roteiro, abre uma discussão importante em meio ao público jovem sobre um assunto delicado que infelizmente ainda se perpetua na atualidade.

laísa santos

Cineasta, Fotógrafa e pseudo Cozinheira. apaixonada por queijo quente, fotos preto e branca e claro, Tim Burton. fazendo arte em Los Angeles desde 2019.

Back To Top
Right Menu Icon
Share via
Copy link
Powered by Social Snap