Queer Eye na era do recomeço 

Queer Eye Na Era Do Recomeço 

Em uma temporada mais forte, o quarto ano de “Queer Eye” foca em Heróis que são pilares de suas respectivas comunidade e precisam, mais do que tudo, de um espaço seguro para poder desabafar.


PPara quem estava com saudade dos Fab Five, a quarta temporada de Queer Eye foi disponibilizada pela Netflix no dia 19 de julho – e, como de costume, veio com fortes emoções. Nesta edição, os nossos queridíssimos Tan, Jonathan, Antoni, Karamo e Bobby trouxeram mensagens sobre perdão, autocuidado e como deixar o passado para trás e recomeçar.

O maior diferencial da temporada já é expressado em seu primeiro episódio, que teve Kathi como Heroína, diretora de música da escola em que Jonathan estudou. Além de dar um ar bem mais pessoal e mostrar um pouco do passado de Van Ness, o auge do capítulo é vê-lo como líder de torcida – atividade que executava na escola e ainda consegue fazer com maestria. Sendo o mais divertido e excêntrico dos Fab Five, é ótimo assisti-lo usando pompons e dançando junto com as adolescentes. Esse episódio de Queer Eye também serve para conhecer quem tornou o período escolar de Jonathan mais agradável e feliz, considerando que, nas temporadas anteriores, ele já comentou ter sofrido com bullying no colégio.

  • Save

Jonathan com Kathi, a professora de música da escola que frequentou

 

Kathi e os outros personagens que apareceram na temporada são pessoas extremamente envolvidas na comunidade e em causas sociais, e, por conta disso, acabam colocando suas próprias vidas de lado. Essa é a pauta mais debatida pelo grupo, que relembra que não é egoísmo se cuidar e pedir ajuda quando for necessário.

Além da diretora, outros Heróis ajudados pelos Fab Five também trouxeram um toque diferenciado. Pela primeira vez, tivemos um cadeirante no reality show, mostrando uma história muito bonita sobre como superar as adversidades que a vida traz e a importância de perdoar.

  • Save

O Fab 5 com Wesley

Em outro episódio de Queer Eye, um dos Heróis é indicado por uma criança (inclusive, muito engraçada e carismática), sendo a pessoa mais nova a nomear alguém para o grupo. Também conhecemos um homem que nunca havia estado perto de um homossexual antes – quem dirá de cinco! –, sendo bastante curioso conhecê-lo e lembrar que existem culturas bem opostas do que estamos habituados. Além disso, também é admirável ver o jogo de cintura dos Fab Five em lidar com uma pessoa tão diferente.

Nessa temporada, é facilmente notável que Karamo, expert em Cultura, tem uma participação bem mais forte do que nas anteriores. E ainda que o emocional seja um assunto importante em todos os outros anos, esse, em especial, conta com Heróis que realmente precisavam de alguém ou um espaço seguro para desabafar e lidar com questões relacionadas ao coração.

  • Save

A Heroína Wanda

Como sempre, Queer Eye proporciona momentos de rir, chorar, refletir e ainda aplicar dicas para as nossas próprias vidas, em uma temporada ainda mais forte. E, para a alegria dos fãs, a Netflix já confirmou seu quinto ano! Mal podemos esperar pra ver o que os Fab Five vão preparar para a gente.

deborah almeida

tem 20 anos, estudante de Jornalismo, feminista e praticante de yoga nas horas vagas. veio ao mundo para enaltecer as divas do Pop, escrever sobre as coisas loucas que passam pela sua cabeça e fazer origami.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap