Um mundo entre o Maralto e o Continente

Um Mundo Entre O Maralto E O Continente

“3%” retorna com uma terceira temporada ainda mais forte, elevando a qualidade da série brasileira e entregando uma história instigante.


AApós mostrar o processo, a vida no continente e o tão sonhado Maralto, a nova temporada de 3% tem um novo lugar a ser explorado: a Concha. Construída com suprimentos adquiridos, após uma chantagem que quase custou a extinção do processo, o lugar construído por Michele (Bianca Comparato) nasce com o intuito de ser uma alternativa mais democrática para aqueles que não forem aprovados no processo. Um lugar mais justo, sem divisões de classes ou acepção de pessoas, onde todos trabalham pelo bem comum.

Tudo vai bem na Concha, até que uma tempestade de areia acaba danificando a estrutura do lugar e seus meios de subsistência, deixando os moradores sem ter o que fazer. Diante da incapacidade de continuar abrigando todas aquelas pessoas, Michele se vê obrigada a realizar uma seleção. O processo contra o qual a Causa lutava das temporadas anteriores, é tido então como a única alternativa.

Sempre fazendo profundas reflexões e críticas sociais e trazendo à tona temas relevantes, a terceira temporada de 3% mostra o que aconteceu logo após a criação do Maralto. Por meio dos flashbacks, recurso muito utilizado ao longo da narrativa, os problemas enfrentados pelos fundadores trazem discussões acerca da paternidade, o direito da mulher sobre seu corpo e o controle de natalidade naquele ambiente. Além disso, torna-se conhecido também o motivo que levou à criação da Causa.

  • Save

Cynthia Senek e Bianca Comparato são Glória e Micheli, respectivamente

Seguindo o caminho que vinha dando certo desde sua estréia, 3% continua acertando e aperçoando os pontos que, antes, eram alvos de críticas. A atuação tem melhora considerável, além do desenvolvimento dos personagens e seus respectivos amadurecimentos. Destaque para o inesperado retorno de Marco (Rafael Lozano), que volta arrependido, em busca de redenção, e Rafael (Rodolfo Valente), que depois de ter seus planos frustrados, definha na Concha.

Joana (Vaneza Oliveira), que foi o grande destaque desde a primeira temporada, segue impressionando. Uma das personagens mais inteligentes da série, é ainda mais exposta nos novos episódios. Das suas novas cenas, estão detalhes de sua infância e uma surpreendente reviravolta em sua vida. Sua construção ao longo da trama, feita de maneira muito coerente, faz com que conquiste ainda mais espaço nesta fase.

  • Save

Vaneza Oliveira, no corpo de Joana, é uma das grandes estrelas da produção

Corrigindo os erros e melhorando ainda mais os acertos, 3% segue no caminho certo e entrega, mais uma vez, uma temporada melhor que a anterior, surpreendendo os críticos. A primeira produção da Netflix Brasil está cada vez superior e, em seu capítulo final, deixa aberta a porta para uma renovação, que tem tudo para continuar o caminho de sucesso que vem percorrendo desde sua estreia.

ana luisa santos

tem 23 anos, é Jornalista, Fotógrafa e estudante de Publicidade e Propaganda. sempre foi apaixonada pela arte do registro, é workaholic, viciada em séries e leitora assídua. nas horas vagas, finge que é blogueira e se aventura no mundo das finanças pessoais e investimentos. sempre disponível no Instagram.

Back To Top
Share via