fbpx

Precisamos Falar De / “Berhana”

[tempo de leitura: 3 minutos]

Oi, como você tá? Já escutou esse homem maravilhoso?”. Esse sou eu, em novembro de 2018, em uma conversa pelo Facebook, pouco tempo depois de ouvir pela primeira vez Berhana, um cantor de R&B e Pop, nascido nos Estados Unidos, em Atlanta.

  • Save
O artista estudava Cinema, em Nova Iorque, quando se deu conta que as músicas que compunha poderiam se tornar de fato sua profissão. Foi aí que ele decidiu se dedicar um pouco mais a esse caminho, lançando o primeiro EP em 2016 e dois singles em 2018. Ainda bem!

Quase quatro meses depois dessa conversa, a música dele ainda é uma das mais tocadas em meu Spotify. No entanto, por incrível que pareça, não busquei muitas informações, como de costume, sobre o artista. Nesse período, apenas fui ao Instagram e comecei a segui-lo. Também não me atentei que a música mais famosa dele tinha uma temática sutilmente específica.

Por trás da melodia animada e vocais devidamente posicionados, a canção Janet nós apresenta o clima dos anos 1990, com uma reflexão que retoma uma polêmica da época. O episódio relembrado é o afastamento da atriz Janet Hubert-Whitten de uma das séries de comédia de maior sucesso de todos os tempos: Um Maluco no Pedaço.

Muito cultuada nos Estados Unidos (e no Brasil), a sitcom produzida e exibida pela rede NBC entre os anos de 1990 e 1996 – e exibida pelo SBT nos anos 2000 – provocou polêmica e certo descontentamento dos fãs ao trocar uma das integrantes do elenco fixo. A atriz que dava vida a inesquecível Vivian Smith Banks, mais conhecida como Tia Vivian, foi substituída na quarta temporada por Daphne Reid.

Muito se discutiu sobre essa troca, e a versão mais popular é que Janet seria uma pessoa muito difícil de manter o relacionamento profissional e estaria prejudicando todo o elenco. Porém, há outra teoria menos conhecida que questiona o afastamento da atriz ser devido ao seu tom de pele. Daphne Reid possui uma cor mais clara e seria facilmente aceita por um público maior.

É nessa última teoria que se encontra um dos questionamentos de Berhama. “Wonder if you’ll dismiss me, maybe light-skin Aunt Viv me”, canta o artista. Mas o cantor vai além e amplia a discussão para outras pessoas com tom de pele mais retinto. “Eu posso ir para Julliard, trabalhar na Broadway, conseguir um papel principal em uma sitcom da NBC, e nada disso vai importar. A qualquer momento posso ser considerado louco e é uma merda“, refletiu durante entrevista para o site FADE.

  • Save

Apesar de passear levemente em um tema desconfortável para o elenco da sitcom, Berhana parece ter conseguido a aprovação de Hubert-Whitten, que compartilhou a faixa em seu Facebook. “Estou comovida com este lindo vídeo. Ainda fico espantada que este personagem tenha um lugar no coração de tantos jovens”, disse a atriz na postagem.

Tirando toda essa questão, o som feito pelo artista é incrível. Outra canção que se destaca, entre as poucas faixas já divulgadas pelo cantor, é Grey Luh. A música, que serviu de trilha para de um dos episódios da série Atlanta, é uma canção romântica com produção que nos remete a um clima tropical.

Em 2018, foi a vez do músico apostar no single Wildin, que, apesar de dançante e facilmente consumível, não apresentou o mesmo desempenho comercial que as gravações anteriores. Ele também lançou uma nova roupagem para o cover da música Whole Wide World, do cantor Wreckless Eric.

Vale prestar atenção nos próximos passos de Berhana que já anunciou lançamentos para este ano.

Jader Theóphilo

jader theóphilo

Jornalista e produtor de conteúdo. Escreve, principalmente, sobre assuntos culturais.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap