skip to Main Content
Um Solstício Próspero

Um solstício próspero

“O Mundo Sombrio de Sabrina” lança seu primeiro Especial de Natal apostando em uma história solta ao mesmo tempo em que dá continuidade à sua narrativa.


A Netflix definitivamente se preparou para o Natal deste ano. Filmes como A Princesa e a Plebeia, Crônicas de Natal, O Príncipe de Peoria e O Milagre de Natal foram incluídos no catálogo, além de especiais de reality shows e seriados. No Twitter, o serviço de streaming também compartilhou a já tradicional lista de todos os episódios natalinos de Friends (1994 – 2004). O 11º episódio de O Mundo Sombrio de Sabrina, lançado no último dia 14, integra o time de produções idealizadas especialmente para essa época do ano.

Com quase uma hora de duração, Um Conto de Inverno é repleto de referências a eventos históricos, mitologias e diversos elementos da magia oculta. Logo no início do episódio, Tia Zelda (Miranda Otto) menciona o Tronco de Yule, objeto conhecido por afastar os espíritos malignos. Sua queima é uma tradição antiga em muitos países europeus. Há alusões também à lendas islandesas e outras histórias folclóricas. Se a primeira temporada exala um clima de Halloween (e foi lançada estrategicamente no dia 26 de outubro), a ambientação do especial de Natal, que se passa na véspera do feriado, é igualmente bem construída. Dessa vez, Sabrina (Kiernan Shipka) quer garantir que sua relação com os colegas mortais continue a mesma, já que eles descobriram sua verdadeira identidade. Susie (Lachlan Watson) e Roz (Jaz Sinclair) ainda estão confusas, mas permanecem ao lado da bruxa.

A protagonista também se sente aflita por não ter a presença dos pais em um período do ano tão tradicional. Ela toma, então, uma decisão arriscada: fazer uma sessão espírita para convocar sua mãe, que, como descobrimos no final da primeira temporada, está presa no limbo. Para realizar tal feito, Sabrina conta com a ajuda das inseparáveis irmãs Agatha (Adeline Rudolph), Prudence (Tati Gabrielle) e Dorcas (Abigail F. Cowen), em uma das melhores do especial.

Agatha, Prudence e Dorcas ajudam Sabrina a convocar o espírito de Diana Spellman direto do Limbo

Como consequência da convocação da Sabrina, um espírito é solto na casa governada por suas tias Hilda e Zelda Spellman

O episódio é eficiente também em revelar alguns segredos da família Spellman, que é assombrada por uma entidade em pleno feriado festivo. Personagens que se destacaram ao longo da primeira temporada, como Ambrose e Madame Satã, continuaram notórios e responsáveis pelos alívios cômicos da produção. A presença do gato Salem, no entanto, é quase nula – e faz falta, especialmente para aqueles que têm recordações do felino falante de SabrinaA Aprendiz de Feiticeira (1996 – 2003). Leve, o capítulo tem início, meio e fim muito bem definidos, cujas brechas para os próximos episódios, que serão lançados em abril de 2019, são evidentes.

É possível perceber, por exemplo, que Sabrina continuará levando uma vida dupla, se dividindo entre seus amigos mortais e o mundo bruxo. O relacionamento da protagonista com Harvey (Ross Lynch) chega ao fim e o trailer da próxima temporada já mostra Sabrina com Nicholas (Gavin Leatherwood). Surgem, ainda, três novos vilões no final do capítulo. O trio aparece carregando presentes, provável referência aos três Reis Magos das histórias bíblicas.

Na tentativa de reconciliar com Harvey, Sabrina dá a ele de Natal lapís mágicos de desenhar

Harvey, ainda sofrendo emocionalmente com as consequências do primeiro “presente” de Sabrina, não consegue enxergar as boas intenções da garota

O showrunner da série, Roberto Aguirre-Sacasa, promete que a segunda rodada será “sexy e divertida”, já que os espectadores estão familiarizados com o universo da produção. “Eu sinto que, agora que já construímos este mundo, podemos brincar um pouco nele. A segunda temporada é mais ousada”, afirmou em entrevista à Entertainment Weekly. Por conta do sucesso da produção, a Netflix já anunciou que O Mundo Sombrio de Sabrina terá ainda uma terceira e quarta parte, para a alegria dos fãs. Indiscutivelmente, outros natais (ou solstícios de inverno, como dizem os bruxos) virão.


carolina cassese

estudante de Jornalismo, feminista, louca dos gatos, geminiana de sol e alma. apaixonada por mudanças e pelas palavras.

Comente com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back To Top