fbpx

“Ninguém Mandou”: Um drama adolescente repleto de mistérios

[tempo de leitura: 3 minutos]

“Ninguém Mandou” vai da BBC à Netflix mirando os fãs de séries como “Pretty Little Liars” e “Riverdale”.


AA série britânica Get Even, produzida originalmente pelo canal BBC, está disponível na Netflix com o nome Ninguém Mandou. A história é baseada no livro homônimo Get Dirty, de Gretchen McNeil, lançado em 2015, que ainda não possui uma versão brasileira. A história é centrada naquele famoso drama e mistério envolvendo adolescentes, que muito lembra o enredo da série Pretty Little Liars em que garotas se juntam para desvendar segredos. A diferença é que em Get Even as meninas não são as vítimas, mas as que se dedicam a expor as injustiças do colégio onde estudam.

 

DON’T GET MAD, GET EVEN!

Não fique bravo, se vingue!“. Este é o lema do grupo GDM formado por quatro garotas com personalidades totalmente diferentes. Kitty (Kim Adis) é uma menina inteligente, dedicada e muito esforçada para manter as notas altas, sendo boa nos esportes e bolsista no colégio – o que força ela a ser “perfeita” em todas as matérias. Olivia (Jessica Alexander) é a popular, estilo patricinha que vive de aparência, enquanto Margot (Bethany Antonia) é a geek do grupo que por ser muito aficionada no seu mundo virtual de jogos e estudos, acabando como a mais introspectiva e com dificuldades em se relacionar. Por fim, Bree (Mia McKenna-Bruce) é a rebelde, tentando de todas as formas chamar a atenção do pai que nunca está presente. O GDM acaba sendo associado a um crime quando um garoto da escola é assassinado e as meninas tentam desvendar quem cometeu o crime e por qual motivo colocou a culpa no grupo.

Se você não gosta de ver séries com aqueles episódios de longa duração, Ninguém Mandou possui uma temporada com dez episódios, sendo que cada um contém cerca de 28 minutos. Porém, devido a curta duração, a história parece se passar muito rápido e tive a sensação de não haver tempo para se aprofundar mais na vida pessoal das meninas do GDM. As relações entre os personagens são quase superficiais e não há  uma imersão em enredos paralelos, o que poderia fornecer mais emoções ao assistir aos episódios e trazer mais conexão com as protagonistas.

  • Save

Apesar das relações parecerem superficiais, Ninguém Mandou consegue abordar diversas questões recorrentes no ambiente escolar e na vida do adolescente como o bullying, busca por aceitação social, pressão familiar, orientação sexual, professores abusivos e amizades tóxicas. Todos os temas são tratados individualmente com cada protagonista, o que me faz sentir falta de mais drama na vivência dos personagens. Ao tratar de assuntos tão importantes, a série acaba perdendo o foco para descobrir quem é o assassino e traz um desfecho clichê, já que o assassino não é alguém que desconfiamos.

 

SEGUNDA TEMPORADA?

Ainda não foi confirmada se Ninguém Mandou ganhará um segundo ano, mas o final deixa alguns assuntos inacabados, com novos mistérios e segredos a serem revelados – como Mika (Emily Carey) alega saber que o garoto assassinado tinha alguns podres que não foram revelados.

No final da primeira temporada, Logan (Kit Clarke) conta para Margot que ele pertence a uma família muito rica que está atrás de destruir o GDM. Como ficará a relação de Olivia e Amber (Razan Nassar), já que ambas assumiram que gostam uma da outra? Qual o envolvimento do diretor da escola com os assassinatos dos jovens? A Kitty vai perder sua bolsa de estudos no próximo ano?

  • Save

Todas as questões ficam em aberto para um possível novo ano de Ninguém Mandou, mas, até aqui, somos apresentadas a uma promissora nova série para o público teen, repetindo uma fórmula já consagrada com alguma originalidade.

Vitoria Cristine

vitoria cristine

tem 20 anos e cursa Jornalismo na Unesp de Bauru (SP). é canceriana, amante da sétima arte, adora séries clichês e ama o modo como a comunicação proporciona a diversidade cultural e o enriquecimento de sua escrita.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap