O pop perfection de Dua Lipa

O Pop Perfection De Dua Lipa
[tempo de leitura: 3 minutos]

“Future Nostalgia” é apenas o segundo álbum de Dua Lipa, mas a cantora se consagra como uma das mais relevantes graças a um disco de composições memoráveis.


QQuantos anos você tinha quando descobriu que a Dua Lipa representa o futuro do pop?

A cantora britânico-libanesa apareceu no cenário musical há menos de cinco anos, quando, em outubro de 2015, lançou seu primeiro single. Dua viu sua carreira ascender de forma meteórica, sempre entregando faixas fortes em um mercado que constantemente se sente órfão de grandes nomes do pop. Mas foi em 2017 que a cantora atingiu sucesso mundial, graças à viciante New Rules. E desde então, nenhum de seus singles ficaram de fora do Top 5 britânico, mercado lar da artista.

  • Save

Dua Lipa chega em 2020 apostando pesado no disco e no pop-dance, apresentando um segundo disco tão forte e tão memorável quanto o seu homônimo. Future Nostalgia é exatamente aquilo que seu título pre-supõe: um compilado que, através de gêneros musicais famosos da década de 70-80, arquiteta uma sonoridade futurística cheia de frescor, capaz de prover ao ouvinte uma imersão imediata em um mundo quase tangível.

 

Future Nostalgia

  • Save
Capa do álbum

Future Nostalgia é inegavelmente feito para as boates. Mas é aqui que está a grande mágica do álbum, que é eficiente em transformar qualquer lugar na sua própria pista de dança pessoal. Dua Lipa mostra total controle sobre suas composições, que não só criam um panorama rico de sensações e sentimentos, mas também conseguem atingir uma atemporalidade difícil de se atingir – o álbum é tão 2020 quanto 1970 ou 1980, quando artistas como Madonna, Kylie Minogue e Blondie reinavam nas baladas.

Se no álbum Dua Lipa nós tínhamos a chiclete New Rules, Future Nostalgia nos entrega Physical que, adicionada ao seu videoclipe, é facilmente uma das maiores composições de seu repertório. A faixa é um pop sintético futurístico liricamente carregado pela embriaguês causada pelo sentimento de “lua de mel” com um novo amor, que, acompanhado pela poderosa batida e os gritos de guerra, torna a tarefa de ficar parado bem difícil.

O clipe de Physical ainda adiciona uma nuance emocional, em uma produção de estética polida e em um aspecto dark colorido que mistura realismo e grafismo. E como se não fosse suficiente, é possível reviver os anos 80 com a workout tape à la Jane Fonda produzida para a divulgação do single.

  • Save

 

A promoção do disco segue com Don’t Start Now e Break My Heart e o buzz single Future Nostalgia, que ajudam Dua Lipa a construir esse fantástico mundo que nos leva ao passado mas não nos tira do aqui e no agora. O compilado encontra na fusão do pop e do disco e dance uma mina de ouro, colocando a artista em um novo patamar em sua carreira e entregando aos fãs do pop tudo aquilo que eles vieram pedindo para suas respectivas favoritas há anos.

É indiscutível que é um trabalho árduo entregar composições que sejam tão distintas sozinhas mas, ao mesmo tempo, sejam tão coesas juntas. E isso torna ainda mais difícil escolher as favoritas do Future Nostalgia, que muda a cada reprodução. Levitating, Pretty Please, Hallucinate e Good In Bed são apenas algumas dessas opções, mostrando Dua Lipa navegando com composições que parecem contar uma história que vai desde o primeiro contato, a sensualidade da provocação, mostram a diversão do início de um relacionamento, passa pelo sexo e em algum momento acaba – e tudo recomeça.

Com Future Nostalgia, Dua Lipa está ainda mais confiante no gênero, provando que faz por merecer seu sucesso e é capaz não só de manter a qualidade de suas produções, mas elevá-las. A nostalgia futurística da cantora se prova como um disco atemporal e histórico – ou, de forma simplificada, o verdadeiro pop perfection.


PLAYLIST

  • Save

Vics

vics

tem 24 anos e é formado em Jornalismo pela PUC Minas, com um MBA em Comunicação e Marketing. gerencia a revista e, ainda, escreve matérias sempre que tem uma boa pauta.

ao todo, já assistiu um total de 18 meses em Séries, cinco meses em Filmes e em uma década foram cerca de 25 meses em reprodução de Música.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap