STAY STRONG.

STAY STRONG.
[tempo de leitura: 7 minutos]

O dia 24 de junho, uma terça-feira, foi um dia assustador para o lovatics. No meio da tarde, todos os sites de entretenimento do mundo anunciavam que Demi Lovato, a cantora norte-americana de 25 anos, havia sido internada as pressas decorrente uma suposta overdose.

  • Save

Segundo fontes ao site de notícias TMZ, a cantora ficou entre a vida e a morte. Pouco antes do meio-dia em Los Angeles (16h, no horário de Brasília), a compositora foi levada de sua casa em Hollywood Hills, na Califórnia, para o hospital. Tanto artistas quanto os amigos mais próximos da cantora se pronunciaram sobre o ocorrido. Poucas horas depois, a assessoria de Demi disse que ela está acordada e consciente.

A causa da overdose não foi divulgada oficialmente. Quando a TMZ noticiou a internação de emergência da cantora, foi divulgado uma nota delicada ao comentar sobre a possível causa da overdose. Segundo o site, fontes da polícia disseram que encontraram Demi inconsciente em sua casa em Hollywood e que parecia ser uma overdose por heroína.

Horas depois, o site do TMZ atualizou a notícia dizendo que “quebrou a história”, segundo uma fonte ligada a cantora a overdose não foi por heroína. O portal alegou que “fontes da polícia envolvidas no caso nos disseram que era uma overdose de heroína aparente, mas a fonte próxima a Demi diz que não”. Após ser encontrada inconsciente, a artista foi tratada com Narcan, substância usada contra overdoses de drogas opioides, como heroína.

 

A Recaída

Na segunda-feira, 23, Demi havia realizado uma festa em sua casa, durando a noite inteira. Antes disso, a cantora havia participado do aniversário de uma de suas dançarinas no bar e restaurante Saddle Ranch – segundo fontes, ela parecia feliz e lúcida. Não há informações sobre os participantes do aniversário, se faziam parte do grupo que esteve na festa na casa de Demi. Quando a equipe médica chegou ao local, não havia mais nenhum convidado.

Sites internacionais, como o TMZ, a revista People e até a NBC News noticiaram o fato e atualizaram o estado da cantora na noite de terça. Um comunicado da assessoria da cantora criticou a cobertura da imprensa, afirmando que há informações incorretas sendo veiculadas: “Algumas informações sendo reportadas estão incorretas e eles respeitosamente pedem por privacidade e não às especulações, já que sua saúde e sua recuperação são as coisas mais importantes agora”.

  • Save

Demi Lovato está acordada e responsiva, segundo a notícia dada pela sua tia Kerissa Dunn compartilhada nas redes sociais para comunicar amigos e familiares, apagada pouco tempo depois. Em outra nota para a imprensa, o representante da cantora afirmou que “Demi está acordada e com a família, que quer expressar sua gratidão a todos pelo amor, preces e apoio”.

A polícia não achou drogas na casa da artista, que se recusou a dizer para as autoridades quais substancias tinha usado. Logo, foi descartada a possibilidade de abrir uma investigação criminal em relação ao caso, já que não se pôde determinar se ela tinha posse de alguma substância ilegal. Segundo o TMZ, amigos de Demi disseram que a internação da cantora não foi um choque, uma vez que há algumas semanas já haviam percebido sinais de que a cantora havia tido recaídas e aparentava usar drogas. Alguns afirmaram ainda que os sinais se tornaram mais alarmantes com o passar dos dias, com um deles informando que há semanas ela já estava em uma “zona de perigo”.

Contudo, nem todos os amigos notaram sinais em Lovato. Segundo uma outra fonte próxima, que frequentou sua casa a algumas semanas atrás, disse que a cantora aparentava estar bem. Outra questão de alerta foi que, este mês, a pop star teve um grande desentendimento com seu coach (conselheiro de sobriedade) que a auxiliava em sua batalha contra o vício, acusando-o de traí-la.

  • Save

A equipe de Demi Lovato também mostrou preocupação com a saúde da cantora. Semanas antes do incidente, eles tentaram encenar uma intervenção para ajudá-la a combater o vício, sugerindo uma clínica de reabilitação para a cantora, que negou a opção. Na mesma época, Demi cortou vínculos com seu agente de longa data, Phil McIntyre – meses antes, ele participava do grupo que incentivava a cantora a recorrer a intervenção.

 

Suporte

De acordou com a revista People, o ex-namorado da cantora, Wilmer Valderrama, ficou em choque com o fato e foi visita-la no hospital na quarta, 25. “Ele sabia que ela estava passando por um momento difícil, mas ele não estava preparado para isso. Ele a viu passar por muitos altos e baixos e foi seu porto seguro em alguns dos momentos mais sombrios. Ver seu triste retrocesso é doloroso para ele”, disse uma fonte próxima ao ator para a revista. Demi e Wilmer tiveram uma relação de seis anos, desde quando a cantora tinha 17 anos, terminando a relação em 2016.

Amigos, familiares e colegas de trabalho foram ver Demi um dia após a internação, quando seu estado de saúde ficou estável. Celebridades que fizeram parte da vida tanto pessoal quanto profissional da cantora a visitaram, como Miley Cyrus. Através das redes sociais, inúmeras celebridades se mobilizaram e manifestaram carinho a respeito de sua hospitalização, como Ariana Grande, Lily Allen, Ellen DeGeneres, Bruno Mars, Kesha, entre outros.

A hashtag #YouAreNotAloneDemi foi levantada por fãs remetendo a união e apoio à Lovato, retomando (ou até respondendo) a uma das frases que ela diz em vários trechos de seu recente singleSober: “Eu faço isso toda, toda, toda vez (…) É só quando estou sozinha”. A faixa, lançado no mês passado, foi uma confissão sobre suas recaídas e pode ser interpretado como um sinal do estado psicológico e emocional da cantora. Relatando estes momentos, com trechos como “Sinto muito pelos fãs que perdi, que me viram ter uma nova queda (…) Eu queria ser um modelo, mas sou só uma humana” ou quando se volta para seus país, “Mamãe, me desculpe por eu não estar mais sóbria (…) E papai, por favor me perdoe pelas bebidas derramadas no chão”.

Demi Lovato completou em março deste ano seis anos sóbria e sua dependência química nunca foi um segredo para os fãs, que sabem desde 2013. No mesmo ano, ela declarou seu vício e sua sobriedade desde 2012, livre de álcool, cocaína e oxycontin. Sober retrata a luta pela sobriedade com uma narrativa em primeira pessoa, uma confissão emocionante sobre o poder destruidor do vício. O single estava fora do top 100 das músicas mais vendidas pelo iTunes dos Estados Unidos, mas após o anúncio da hospitalização da cantora e a consequente repercussão midiática, a canção subiu rapidamente no ranking, adentrando o Top 10, alcançando a sétima posição no iTunes (dia 27/07).

  • Save

Há quase um mês atrás, no dia 24 de junho, Demi se emocionou no palco do Rock In Rio Lisboa ao cantar Sober, encantando e emocionando seu público. Após o show, a cantora postou em seu Instagram uma declaração sobre o que sentia em relação a sua música: “Nesta noite, sou uma nova pessoa com uma nova vida. Obrigado a todos que me deram força nesta jornada”. Além do vício, Lovato já sofreu outras dificuldades e doenças em sua vida, como bullying, automutilação, anorexia, bulimia e transtorno bipolar.

 

Linha do Tempo

Nascida no Novo México em 20 de agosto de 1992, Demetria Devonne Lovato demonstrou desde pequena sua vocação artística, inspirada em sua mãe, uma cantora de country nos anos 80 e cheerleader profissional do time de futebol americano Dallas Cowboys. O histórico da cantora com doenças mentais começa com seu pai, ausente na vida das filhas, Demi e Dallas Lovato (irmã mais velha). Por sofrer de transtorno bipolar, ele tinha um comportamento abusivo, que, segundo Demi, foi difícil aceitar que a conduta de seu pai não era totalmente culpa dele.

Demi Lovato contou em uma entrevista com a apresentadora e comediante norte-americana Ellen DeGeneres que sofreu bullying na escola e isso a incomodava tanto que pediu a sua mãe que passasse a ter aulas em casa. “Me chamavam de gorda. E essas meninas nunca me explicaram o porquê dessa intimidação. Então eu pensava: ‘ah, então eu não tenho amigos porque sou gorda'”, relatou a artista.

  • Save

Em 2010 uma reviravolta aconteceu em sua vida. No início do ano a cantora fechou duas parcerias musicais e em março fez uma participação especial na série televisiva Grey’s Anatomy, que em 2018 marca sua 15ª. O ano foi marcado também por duas continuações televisivas que Demi protagonizava, o lançamento da segunda temporada de Sunny Entre Estrelas (2009-2011) e a estreia do filme Camp Rock 2: The Final Jam, em parceria com os Jonas Brothers. Para promover o filme, foi anunciada uma turnê mundial com os artistas, mas no final do ano Demi Lovato abandonou os shows e outras estreias para cuidar de sua saúde. Ainda não divulgados, os problemas de saúde mental que Lovato enfrentava eram graves e muitos, como depressão, automutilação, anorexia e dependência química. Para se tratar, a cantora recorreu a uma clinica de reabilitação em Chicago onde ficou durante 3 meses.

Quando saiu, a cantora continuou frequentando centros de tratamento e para se lembrar da importância de continuar lutando contra seus vícios e doenças, ela tatuou nos pulsos a mensagem “Stay Strong” (permaneça forte). A frase se tornou um lema para Demi, além de ser o nome do documentário que ela lançou onde retratava abertamente sobre tudo que enfrentou, para assim inspirar outras pessoas, que estivessem passando por problemas parecidos com os dela, a permanecerem fortes.

 

Sucessos

Lovato sempre demonstrou vocação para a música, performance e atuação. A compositora lançou vários sucessos desde 2011, como Skyscraper, Heart Atack, Neon Lights, Really Don’t Care Cool for the Summer, além de emprestar a voz para uma das animações de maior sucesso dos últimos anos. Let it Go, música tema da animação Frozen – Uma Aventura Congelante(2013), viralizou na internet gerando diversas paródias. Em 2018, lançou seu sexto albúm, Tell Me You Love Me.

Demi Lovato, assim como tantos outros artistas que já passaram ou passam por essa mesma realidade, é exemplo de luta: ao expor sua vida pessoal ela permite ser uma identificação, uma inspiração e até mesmo um ser humano imperfeito, desmistificando a perfeição de vida que criamos sob as celebridades. Sua história nos mostra que estamos suscetíveis as doenças mentais, problemas familiares ou pessoais, mesmo tendo uma carreira de sucesso, fama e dinheiro.


PLAYLIST

  • Save

<


Giovana Silvestri

giovana silvestri

tem 18 anos. escorpiana viciada café e amante de gatos. estuda jornalismo na Unesp e escreve muito desde que se entende por gente. tem um jeito doce mas gosta de boteco e de cerveja de garrafa. escuta mais MPB e pagode do que a voz da razão.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap