De volta aos anos 70

De Volta Aos Anos 70

“That ’70s Show” pode não ter o mesmo peso cultura que outras sitcoms possuem, mas basta uma assistida para ver o quanto a série é digna de atenção.


Você já imaginou como era o mundo nos anos 70? As roupas, os estilos musicais, os programas de TV, as festas…. Mas, e se você não precisasse só imaginar, e sim ver como realmente as pessoas viviam naquela época? A série That ’70s Show te mostra tudo isso e um pouco mais.

Lançada há 20 anos, pela emissora FOX, a sitcom contou com alguns nomes conhecidos até os dias de hoje, como Mila Kunis (no corpo de Jackie Burkhart), Ashton Kutcher (Michael Kelso), Laura Prepon (Donna Pinciotti), Wilmer Walderrama (Fez), Topher Grace (Eric Forman) e Danny Masterson (Steven Hyde). Juntos, eles são seis jovens que se reuniam todos os dias no porão da casa dos Forman, fosse para jogar conversa fora ou para planejar como roubar cerveja da festa dos adultos.

Ambientada na cidade fictícia de Point Place, no estado de Wisconsin (EUA), a série retrata muito bem a estética dos anos 70. As semelhanças vão desde o estilo das personagens até diversas outras referências da época, como o rock ‘n roll, as discotecas, o Woodstock e até o cenário político dos Estados Unidos, governado por Richard Nixon naquele período.

Ainda, sem perder o tom cômico através de tiradas inteligentes, alguns episódios conseguiam, de forma muito subjetiva, levantar temáticas de extrema relevância até os dias atuais. Como exemplo temos a personagem Donna Pinciotti, uma garota forte e disposta a contestar todos os padrões que impunham as mulheres como submissas e frágeis, se contrapondo completamente à sua amiga, Jackie Burkhart. E também o personagem Fez, estudante de intercâmbio que, mesmo sem a sua nacionalidade revelada, representava o estereótipo completo de um imigrante latino e, muitas vezes, se viu diante de piadas e comentários xenófobos.

Do outro lado do núcleo adolescente se passava a trama dos adultos, centrada no cotidiano dos pais de Eric: Red Forman, interpretado por Kurtwood Smith, e Kitty Forman, interpretada por Debra Jo Rupp. Um pai veterano de guerra, extremamente conservador e rabugento, e uma mãe tipicamente norte-americana e um tanto ingênua, contrastavam diante de Eric e seu grupo de amigos. Dessa forma, a maioria dos episódios se pautavam em um conflito de gerações, permitindo que tanto o público juvenil quanto o adulto pudessem se identificar.

  • Save

O núcleo adolescente e adulto de That ’70s Show, da esquerda pra direita, da linha de frente para o fundo: Michael, Kitty, Red, Steven, Jackie, Eric, Fez, Donna e Bob

Seguindo a linha da maioria das sitcoms, That ’70s Show também deixou sua marca registrada. E não foi por suas transições de cena extremamente psicodélicas ou por sua abertura com a música Out In The Street, na versão da banda Cheap Trick, mas sim pelo que ficou conhecido como High Circle. Os produtores da série queriam tratar sobre a questão do uso de drogas de forma que não sofressem censura, então criaram uma situação em que as personagens se reuniam em um círculo, com fumaça ao fundo, e criavam um diálogo totalmente desconexo, dando a entender que estavam sob o efeito da maconha, mas sem mostrar nenhuma substância ilícita. A cena se tornou uma tradição nos episódios, levando até mesmo uma recriação por Ashton Kutcher e Danny Masterson em um vídeo de divulgação da série The Ranch, estrelada por ambos.

  • Save
Mesmo com o seu auge e uma legião de fãs, o seriado não conseguiu se tornar tão memorável até os dias atuais, como aconteceu com Friends e How I Met Your Mother, sendo vítima de um final extremamente fracassado. Quando o programa estava concluindo a sua sétima temporada, a produção se deparou diante de um impasse: a saída do ator Topher Grace, responsável por interpretar o personagem principal. O enredo conseguiu contornar a situação, mas o mesmo não se deu com o rumo da série, que ainda ganhou mais uma temporada.

Apesar da tentativa de substituir o vazio deixado com novos personagens, a trama foi se desgastando aos poucos, tendo também a saída do ator Ashton Kutcher. Com isso, os conflitos tratados na oitava temporada não se sustentaram, além de muitos personagens perderem a essência ao tomarem atitudes que contradiziam completamente com as temporadas anteriores. Com todos esses problemas reunidos, o programa finalizou sua trajetória de forma um tanto decepcionante para a maioria dos fãs, tendo como único ponto positivo o grupo todo reunido novamente no último episódio para comemorar a virada dos anos 70.

Mesmo com seu trágico fim, a série criada por Mark Brazill, Bonnie Turner e Terry Turner conseguiu inovar no mundo das sitcoms, em função de todos os fatores já citados. 70s também foi uma das primeiras a retratar um grupo de adolescentes com personalidades bem diversas e que realmente agiam como adolescentes, tendo seus dilemas internos e cometendo atitudes pouco pensadas e que, na maioria das vezes, não acabaram bem, mas nos renderam boas risadas.

  • Save

Mesmo sem ter o final digno que merecia, That ’70s Show tem o potencial de ser algo muito maior nos dias atuais, e não mais um seriado esquecido no catálogo da Netflix.


vitória silva

18 anos. Jornalista em formação. carinha de tímida mas se começar a falar não para mais. amante da Sétima Arte e com um gosto musical que varia entre Beyoncé e AC/DC.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap