E o Tony vai para….

E O Tony Vai Para….
[tempo de leitura: 4 minutos]

A 73ª cerimônia do Tony Awards contou com discursos emocionantes, muita diversidade e uma linda celebração do teatro – repleta de música.


No domingo, dia 6 de junho, ocorreu a premiação mais esperada pelos amantes de teatro do mundo inteiro: a 73ª cerimônia do Tony Awards. O evento é uma das maiores celebrações dos Estados Unidos, que envolve as artes cênicas, premiando profissionais que participam de peças de teatros e dos famosos musicais da Broadway.

A primeira edição do Tony Awards, realizada pela American Theater Wing, ocorreu em 1947. O prêmio recebeu esse nome em homenagem à atriz e co-fundadora da instituição, Antoniette “Tony” Perry, que morreu em 1946. A estreia oficial da premiação ocorreu no dia 6 de abril de 1947, durante um jantar no Grand Ballroom do hotel Waldorf Astoria, em Nova York.

  • Save

De 1947 a 2019 muita coisa mudou na premiação. Em seus primeiros anos, a cerimônia era menor e ocorria em salões de festas de famosos hotéis em Nova York. A transmissão era feita através do rádio e somente em 1967 ocorreu a primeira exibição do evento pela televisão. Além disso, o número de categorias aumentou com o passar dos anos, sendo atualmente subdividido em 26 categorias de premiação geral e outras quatro de prêmios especiais.

A apresentação do evento conta com a premiação dos atores e das produções que mais se destacaram, além de ocorrerem apresentações das canções dos melhores musicais indicados. Algo que chama atenção, em relação aos outros eventos do estilo como Oscar, Grammy ou Emmy, é o fato da audiência do Tony ser consideravelmente inferior. Porém, o prêmio é assistido por uma elite influente, criando assim uma audiência seletiva, o que acaba compensa para os patrocinadores do evento e para o canal que transmite.

 

73ª Edição

Nada melhor do que um grandioso número musical para marcar o começo de uma das premiações mais importantes dos Estados Unidos. Foi exatamente isso que o apresentador da a 73ª edição do Tony Awards, James Corden, do The Late Late Show with James Corden, fez. O número de abertura durou, aproximadamente, 10 minutos e ao final da apresentação James foi aplaudido de pé pela bela performance que apresentou.

Esse foi apenas o começo de uma noite marcada por diversidade, inclusão, discursos emocionantes e, claro, valorização do teatro. O ponto alto da premiação é o momento em que Ali Stroker ganha o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante em Musical por sua performance em Oklahoma!, se tornando a primeira cadeirante a ganhar um Tony. Dona de uma voz poderosa, Ali cativou a todos com o seu discurso ao dedicar seu prêmio a “todas as crianças com deficiência, limitação ou um desafio que esperou  para se verem representada nessa arena”. Além disso, Stroker aproveitou o momento de visibilidade para fazer uma crítica a respeito da mobilidade de pessoas deficientes nesses espaços, uma vez que é difícil para os cadeirantes percorrerem os bastidores e coxias.

Outro discurso que chamou atenção durante a premiação foi realizado por Bryan Cranston, que recebeu o prêmio de Melhor Ator em Peça Não-Musical por sua atuação em Network. Ele dedicou sua vitória aos jornalistas do mundo inteiro, uma profissão que está sendo cada vez mais perseguida nos tempos atuais. Além de Cranston, o colombiano Sergio Trujillo, que ganhou o prêmio de Melhor Coreografia pelo seu trabalho no musical Ain’t Too Proud, fez um discurso cheio de esperança voltado para os imigrantes.

  • Save

Ali Stroker fez história! A primeira cadeirante a levar o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante em Musical

Por ser realizado durante o mês de junho, em que é celebrado o #PrideMonth, não é de hoje que o evento apresenta apoio ao movimento LGBTQIAP+. Em 2016, a cerimônia do Tony foi dedicada às vítima do massacre que ocorreu em Orlando, nos Estados Unidos. Na época, James Corden, que também foi o anfitrião do evento, fez um discurso emocionante, se posicionando contra o crime cometido: “O ódio nunca vencerá. O espetáculo desta noite se ergue como um símbolo e uma celebração desse princípio”. Na cerimônia deste ano, a diversidade foi celebrada em vários momentos. O red carpet foi decorado com várias flores que remetem a bandera LGBTQIAP+, um tributo World Pride que erá realizado em Nova York neste ano. Além disso, ainda ocorreu um beijo gay durante a apresentação de um dos números de The Prom, musical que estava concorrendo em sete categorias.

O grande vencedor do Tony foi Hadestown, que ganhou oito prêmios, incluindo o de Melhor Musical, Melhor Trilha Sonora e Melhor Direção. Hadestown é uma releitura do mito grego de Orfeu e Eurídice, e tem sido um dos favoritos do público.

  • Save

Hadestown leva o maior prêmio da noite

A 73ª cerimônia do Tony Awards contou com números musicais maravilhosos e muito bem trabalhados, com discursos emocionantes e com muita diversidade incluída. Agora, resta os fãs da premiação aguardarem pela próxima edição e torcer para que ela seja cada vez mais inclusiva, além de estar repleta de peças teatrais e musicais maravilhosos. Que venha a 74ª cerimônia do Tony Awards!

bruna curi

tem 20 anos, é estudante de Jornalismo, mineira, capricorniana e blogueira nas horas vagas. apaixonada por Livros, Filmes e Séries. gosta de escrever, é uma de suas maiores paixões.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap