Cuidado: Mariah Carey na sua melhor forma!

Cuidado: Mariah Carey Na Sua Melhor Forma!

Mariah Carey lança o “Caution”, seu 15º álbum, misturando a sonoridade de seus projetos antigos com sons atuais, entregando um disco memorável.


Diva. No melhor ou na pior das interpretações, esta é a principal palavra para descrever Mariah Carey. Dona de uma carreira sólida, a cantora está no mercado musical há quase 30 anos, tendo início em 1990 quando ela debutou com o aclamado single Vision of Love, o primeiro de uma sucessão de #1.

  • Save

Imagem promocional da coletânea “#1 to Infinity”, que reune todos os #1 da cantora, além de uma música inédita.

Com mais de 200 milhões de álbuns vendidos no mundo inteiro, Carey carrega alguns dos títulos mais interessantes da área. Ela é capaz de alcançar vocalmente cinco oitavas (para título de curiosidade, é considerado excepcional o cantor que consegue ultrapassar três), o que dá a ela a famosa assinatura vocal conhecida como registro de apito, que lembra muito o som emitido por golfinhos (provavelmente um presente genético de sua mãe, cantora de ópera). Não só isso, ela é a primeira e única artista solo feminina a possuir 18 de seus singles no topo da Billboard Hot 100, empatando com Elvis Presley e perdendo para os The Beatles. Méritos estes garantiram à cantora cinco gramofones (de 34 indicações) do Grammy Awards e o crédito de inspiração para diversos dos maiores nomes da música.

 

Anos 2000

Com 14 álbuns nas costas, Mariah Carey termina o ano de 2018 lançando o seu disco de número 15, lançado na mesma época em que a cantora retorna naturalmente para os charts, graças ao hino natalino atemporal All I Want for Christmas Is You. A música, lançada em 1994, não só deu à ela o título de Rainha do Natal, mas é a faixa oficial da festividade, retornando as paradas musicais todo final de ano desde o seu lançamento original.

Embora Carey esteja presente nos charts estadunidenses ano após ano, a cantora sofreu um pouco com a virada do século e viu sua carreira derrapar comercialmente na medida que ia se aproximando de 2010. O ano de 2005 é marcado pelo estrondoso sucesso mundial do The Emancipation of Mimi, considerado um dos álbuns mais famosos e influentes de sua carreira (e da música), sendo o lar de hits como It’s Like That e We Belong Together. É graças ao disco que Mariah Carey ganhou três de seus cinco Grammy, levando o gramofone de Melhor Álbum de R&B Contemporâneo além de Melhor Música R&B e Melhor Performance Vocal de uma Cantora R&B para We Belong Together. O sucessor, E=MC² (2008), também conseguiu colher bons frutos e trouxe o último single #1 de sua carreira, com Touch My Body. Os discos posteriores, no entanto, passaram por lançamentos complicados.

  • Save

Imagem promocional do álbum “Memoirs of an Imperfect Angel”

Memoirs of An Imperfect Angel (2009) teve uma respostas moderada do público, com o carro chefe Obsessed atingindo a posição #7 na Hot 100, mas o Merry Christmas II You (2010) e o Me. I Am Mariah… The Elusive Chanteuse (2014) foram um fracasso, com a maior parte dos singles atingindo posições bem baixas ou até mesmo falhando em entrar na lista da Billboard. Do último álbum (2014), #Beautiful, com participação de Miguel, foi a única música a ultrapassar a casa dos 80 e ter um pico na posição 15.

 

Proceda com Cuidado

Caution chegou as lojas físicas e digitais no dia 16 de novembro, rapidamente tornando-se o álbum mais bem aclamado da cantora neste milênio. No Metacritic, plataforma que reune as críticas especializadas, o disco possui a nota 82/100 – para parâmetros de comparação, o Emancipation possui 64. No mesmo site, o público ranqueia Caution uma nota de 9.0, também a maior da cantora até aqui.

  • Save
No disco, que debutou em #5 na Billboard 200, Carey volta a discutir histórias de desilusões amorosas, coração quebrado e, finalmente, superação. Talvez como uma resposta aos recentes acontecimentos de sua vida (em 2016, ela se divorciou do pai de seu casal de gêmeos, esteve brevemente noiva de um bilionário australiano em 2017 e hoje se encontra namorando um de seus dançarinos), a cantora inicia o seu disco com GTFO, uma música em que ela fala sobre ter seu amor não apreciado e mandando o cara em questão ir pastar. O single promocional foi o primeiro lançado pela cantora para abrir a nova era.

A narrativa segue com With You, primeiro single oficial, em que a artista canta sobre ainda estar com o pé atrás no quesito amor, mas ter encontrado alguém que talvez mereça seu tempo– e por quem ela acaba se apaixonando. Caution, a faixa-título e a preferida daquele que vos escreve, dá continuidade a essa história, com Carey pedindo ao seu amado que ele proceda com cuidado, para não quebrar o seu pobre coração. Por outro lado, A No No, quarta faixa, a cantora brinca com sonoros Não de diferentes tons e até mesmo línguas para dar um fora. Não dá pra entender? Ela não está interessada, cara! Não é Não.

Caution é uma deliciosa lembrança do que Mariah costumava ser em seus momentos de absoluta glória. O disco, embora traga uma sonoridade bem atual e coloque ela em um novo patamar, também relembra seus projetos antigos. Portrait, por exemplo, destoa do álbum de forma positiva, uma vez que a produção lembra muito as poderosas baladas do início de sua carreira. A crítica ainda levanta que o disco pode ser facilmente comparado, em liricidade e produção, ao The Emancipation of Mimi, sendo o seu lançamento mais relevante desde o mesmo.

  • Save
Mariah, que é creditada como a principal propulsora da cultura de featurings entre cantoras pop e rappers, não quebra este título, trazendo três participações para álbum. Ty Dolla $ign auxilia a cantora no single The Distance, uma faixa em que ela celebra seu atual amor ao mesmo tempo em que manda um recado malicioso para aqueles que não acreditaram que o relacionamento poderia durar. Blood Orange e Slick Rick emprestam seu versos em Giving Me Life, onde ela faz uso do meme de mesmo título para narrar um amor que a faz evocar o espírito de Norma Jean, nome de batismo de Marilyn Monroe, personalidade que Carey atribui como seu espírito animal e tem completa admiração e amor – Mariah é dona do piano de cauda que uma vez foi da atriz. Por fim, Gunna é a participação de Stay Long Love You, que traz um interessante instrumental minimalista.

São apenas 10 faixas, pautadas quase apenas em baladas ou semi-baladas, onde ela trabalha sua voz, seu alcance vocal (o whistle está lá, em With You) e seu talento como compositora. Mesmo assim, em Caution, a artista, que é responsável por compor e produzir todas as músicas de seu repertório, traz um poderoso time para co-compor e co-produzir ao seu lado, a exemplo de DJ Mustard, Poo Bear, seu amigo de longa data Jermaine Dupri (responsável por diversos de seus maiores sucessos), Timbaland e até mesmo o DJ Skrillex. Produtores musicais que, juntos, trabalharam com basicamente todos os artistas pop norte-americanos.

  • Save

Mariah Carey prova, com o Caution, que apesar de não estar mais em uma fase de sua carreira que lhe entrega hits após hits, ela continua produzindo um material de qualidade. Sua voz continua tão forte quanto antes, assim como o seu talento como compositora. E não há nada nem ninguém que possa falar o contrário.


PLAYLIST

  • Save


vics

tem 24 anos e é formado em Jornalismo pela PUC Minas, com um MBA em Comunicação e Marketing. é o Diretor de Arte da revista, sendo o responsável pela criação da identidade visual da zine. ainda, escreve matérias sempre que tem uma boa pauta.

ao todo, já assistiu o correspondente a 13 meses em Séries, três meses em Filmes e em 2017 foram dois meses em reprodução de Música.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap