skip to Main Content
Crítica: “Operação Red Sparrow”

Crítica: “Operação Red Sparrow”

A russa Dominika Egorova (Jennifer Lawrence) é a primeira bailarina do Ballet Bolshoi. Quando sua carreira é tragicamente interrompida, ela se vê sem saída a não ser aceitar o treinamento do governo para se tornar uma Sparrow, uma espiã moldada para seduzir e descobrir segredos dos inimigos da Rússia.

A produção dirigida por Francis Lawrenceque já havia trabalhado com a atriz anteriormente na trilogia Jogos Vorazes, foge do estereótipo dos filmes de espionagem. Praticamente sem sequências de ação e lutas, o filme se assemelha mais a uma apresentação de dança, onde somos envolvidos aos poucos pela trama que nos guia até o ato final. Cabe ao expectador embarcar na jornada para dizer se isso torna o longa eletrizante ou arrastado.

A ausência da ação propriamente dita é explorada pelo diretor de forma inteligente, dando lugar a cenas eróticas que combinam perfeitamente com o conceito criado para as Sparrows, uma vez que elas não fazem o papel de guerreiras e sim de viúvas negras. Inclusive, a comparação gerada pelo trailer com a história da super-heroína da Marvel não pode ser muito aprofundada com o filme, embora ambas sejam agentes russas treinadas para serem armas, suas jornadas tomam caminhos bem diferentes.

O estilo da atuação de Jennifer Lawrence combina perfeitamente com a protagonista do filme, que é contida e raramente deixa transparecer emoções, permitindo que a atriz dose perfeitamente os raros momentos em que sua personagem se permite demonstrar algum espasmo de sensação, transmitindo a sensação de incerteza ao espectador quanto a veracidade deste sentimento. Ela ajuda a construir o mistério a respeito da genuinidade do sentimento ou se ele é somente mais uma artimanha da agente. Apesar disso, o roteiro não constrói uma personagem com nuances suficiente, fazendo com que Lawrence tenha que trabalhar com pouco, impedindo a talentosa atriz de brilhar como em trabalhos anteriores.

Já causando controversas na crítica, Operação Red Sparrow é um filme que promete dividir as opiniões de quem o assistir. Mas, que de qualquer forma, vale a pena conferir.

stephanie torres

22 anos e formada em Jornalismo. assiste mais Séries do que deveria, lê menos Livros do que gostaria, finge que a vida é um Filme e ouve Música como trilha sonora (especialmente Taylor Swift)

Comente com a gente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back To Top