fbpx

Uri Doramas / “O K2” (2016)

[tempo de leitura: 2 minutos]

Tiros, lutas e bombas certamente não são os aspectos mais atraentes para mim ao escolher algum dorama. Mas confesso que esse me pegou de surpresa de uma forma muito positiva. O K2 tem uma pegada do gênero ação, mas não é essa característica mais interessante sobre ele: a união de um romance estilo fan fiction com o gênero predominante de ação é conquistador, principalmente com protagonistas tão cativantes como os apresentados.

Kim Je-Ha (Ji Chang-Wook), codenome K2, é um ex-soldado fugitivo que recebe a proposta de se tornar segurança e proteger a filha de um político candidato, a dócil Go Anna (Yoona do Girls Generation). Sim, a trama é um tanto previsível nesse ponto, e todos sabem como isso vai terminar, porém ao contrário do padrão encantador e perfeito, o protagonista é um homem com um passado traumático e cheio de falhas, mostrando que dessa vez o mocinho não é um “príncipe”.

Apesar da previsibilidade, O K2 ganha o público com uma trama inteligente e atraente, que vai desde os protagonistas até os vilões – que proporcionam os sentimentos mais reais, do amor a raiva. A essência está no fato do foco não ser o romance em si, mas em todo conflito familiar, jogada de interesses políticos, financeiros e até mesmo pessoais que cercam cada um dos personagens, que sempre se demonstram bem dispostos a fazerem o possível e impossível pelas suas necessidades – ou vontades.

  • Save

Kim Je-Ha domina toda a história de uma forma muito inteligente, seus planos são imprevisíveis e deixam o espectador na torcida. Ele é irreverente e faz suas próprias regras, desobedece a ordens e tem a cabeça quente, espera-se que ele falhe em algum momento. É dessa forma que ele conquista o espectador, com sua personalidade decidida.

O dorama gira em torno da proteção de Anna, porém o desenvolvimento do ex-soldado K2 e seus plots surpreendentes tornam esse fator um pouco esquecível. Mesmo que ele venha se apaixonar pela moça eventualmente, tudo se iniciou por seus interesses pessoais, e suas estratégias para conquistar seus objetivos e as consequências das mesmas são bastante relevantes e memoráveis. Enquanto Anna por si também conquista o público com toda sua determinação por tentar se livrar dos problemas.

O K2 não é divertido e descontraído, é tenso e misterioso. Proporciona uma montanha russa de emoções, e mesmo sendo um dorama fora do padrão romântico, é exatamente por isso que vale a pena.

  • Save

Sugestão de OST (Original Soundtrack): Amazing Grace.

Agnes Nobre

agnes nobre

tem 21 anos e estudante de Jornalismo. apaixonada pela escrita e pela fotografia, sempre busca crescer e se aprimorar nisso. está sempre disposta a explorar e experimentar as áreas que o jornalismo proporciona. tem um catálogo de séries inacabadas e assistidas pela metade, um gosto musical de pré adolescente, e nunca nega uma cerveja!

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap