skip to Main Content
Skin Wars: Quando As Telas Ganham Vida

Skin Wars: quando as telas ganham vida

O que acontece quando pinturas saem das telas planas e são feitas em pessoas, com todas as formas, detalhes e relevos que o corpo humano possui? A técnica, chamada pintura corporal, é a principal personagem do reality show de competição Skin Wars (Peles em Guerra, na tradução para o Brasil). O programa foi lançado em 2014 e conta com diversos artistas que mostram suas incríveis habilidades de enganar os olhos humanos e transformar um simples corpo em obra de arte.

O game show segue o padrão que estamos acostumados. Os participantes são convocados e submetidos à desafios diários, seguidos pela avaliação dos jurados e uma eliminação ao final de cada dia. O clima é de muita tensão, competição acirrada e tentativas de formar alianças, como todo bom programa de competição. O diferencial deste são os resultados surpreendentes de cada desafio, que colocam à prova o que tintas, pinceis e um pouco de imaginação podem fazer.

Quem apresenta o programa é a atriz Rebecca Romijin, famosa por interpretar a Mística em X-Men: O Filme (2000). A mesa de jurados é composta por RuPaul Charles, do programa RuPaul’s Drag Race; Craig Tracy e Robin Slonina, renomados artistas de pintura corporal. Apesar de RuPaul não seguir o ramo de pintura, ele é referência em transformações corporais para drag queens, o que o deixa bem à par das inúmeras possibilidades que um corpo tem para ser usado como forma de arte.

Além das habilidades dos artistas, o programa surpreende pelos desafios exigidos. Os participantes nunca sabem o que está por vir e a exigência dos jurados cresce a cada dia. Ao longo de três temporadas, boas parte das pinturas são feitas em mulheres, entretanto, às vezes surpresas acontecem e a disputa é feita desde lutadores de sumô até anões e grupos de contorcionistas. Os temas das pinturas também são variados e os artistas precisam estar preparados. Podem ser sonhos, estilos musicais ou animais, nunca se sabe. O importante é ter criatividade e técnica impecável.

Apenas um desafio se repete em todas as temporadas: camuflagem. Esse é, sem dúvidas, um dos mais difíceis. Os participantes devem fazer a modelo sumir em algum determinado cenário, de modo que não seja possível perceber exatamente onde o corpo está. Parece impossível, mas muitos têm a capacidade de cumprir a proposta com maestria.

No momento de pintar, não há um padrão exato. É possível usar pincel, esponja, air brush e, em muitas vezes, os próprios dedos. Os artistas estão liberados para completar as obras com próteses e acessórios variados, como pérolas, tecidos e penas. É muito interessante ver como cada um tende seguir certo estilo de pintura, independente do desafio solicitado. Alguns gostam de abusar de cores vivas, outros mantêm nos tons de terra. Há artistas que fazer desenhos hiper realistas, enquanto outros seguem a linha do surrealismo. O que importa mesmo que o resultado final, que tende a ser impressionante.

Apesar da arte não ser muito divulgada no Brasil, o programa já teve um brasileiro como participante. Seu nome era Marcio Karam, um carioca de meia idade. Ele não teve uma presença marcante na temporada, mas foi muito interessante ver uma figura brasileira nesse meio.

A terceira temporada foi ao ar em 2016 e, infelizmente, ainda não há indícios de uma próxima a caminho. Mas é possível acompanhar diversos artistas através de suas redes sociais e portfolios. A pintura corporal ainda não é tão famosa quanto outras manifestações artísticas, contudo, tem grandes chances de crescer e mostrar ao mundo o quão maravilhoso o corpo humano pode ser.

No Brasil, Peles em Guerra foi exibido pelo canal pago Multishow, e desde 2017 pelo E!. Um spin-off, Skin Wars: Fresh Paint (Peles em Guerra – Tinta Fresca), foi exibido em 2015 como um especial, entre a segunda e terceira temporada, sendo apresentado por RuPaul. Ambos os programa também estão disponível no catálogo nacional da Netflix.


deborah almeida

tem 20 anos, estudante de Jornalismo, feminista e praticante de yoga nas horas vagas. veio ao mundo para enaltecer as divas do Pop, escrever sobre as coisas loucas que passam pela sua cabeça e fazer origami.

Comente com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back To Top