fbpx
Em um drama forte e emocional, "Navillera" é uma belíssima história seriada sobre alcançar os seus mais profundos sonhos e construir laços.

Em um drama forte e emocional, “Navillera” é uma belíssima história seriada sobre alcançar os seus sonhos e construir laços familiares.


AApós perder mais um amigo para a velhice e ocioso pelo grande tempo livre que tem em suas mãos, o aposentado Sr. Shim DeokChul (In-hwan Park) decide ir atrás de um sonho há muito perdido. Quando sua memória é reacendida ao assistir o ensaio de Lee ChaeRok (Song Kang), o senhor de 70 anos passa a ficar determinado em sanar o seu desejo de aprender balé. O problema é que o jovem bailarino não está disposto a ser seu professor, uma vez que ele tenta ser bom o suficiente para passar na seleção de alguns das mais conceituais companhia de balé do mundo.

Navillera, série do canal coreano tvN distribuída internacionalmente pela Netflix, é uma produção de 12 episódios que acompanha a relação desses dois personagens de gerações diferentes, e em como o sonho de dançar irá conectá-los – mesmo que suas vidas pessoais tragam barreiras para o êxito da jornada.

SIGNIFICADO
O título da série vem de um antigo poema coreano (The Nun’s Dance, de Cho Chi-hun). “Navillera” significa “belo com leveza” e “voando com graça“, sendo comumente traduzido apenas como “Borboleta“.

Com uma base muito forte no ambiente familiar e na busca pela realização de sonhos, Navillera tece a sua narrativa de uma forma muito cuidadosa. Assistir aos 12 capítulos do programa é como assistir a vida de alguém se desenvolver diante dos seus olhos, em um roteiro que traz grande realismo e profundidade para os seus personagens e os problemas que eles carregam.

Emocional do início ao fim, a série da tvN demonstra ter uma clareza na história que quer contar, colocando migalhas por todo o seu fio narrativo até alcançar suas revelações ou o seu clímax. Nesta jornada, o telespectador logo percebe que Sr. Shim e ChaeRok rapidamente se tornarão instrumentos de inspiração para todos os outros personagens, que também vivem vidas frustadas e suprimem seus próprios sonhos e desejos para viverem em uma vida que eles julgam “correta” e “esperada”.

ChaeRok e Sr. Shim, respectivamente

Neste quesito, para os navegantes de segunda viagem como eu, ou até mesmo alguém que assiste dramas coreanos na expectativa de aprender cada vez mais sobre a cultura, é interessante perceber os valores que os coreanos carregam. Quando descobre sobre as “escapadas” do Sr. Shim, a Sra. Shim (Moon-hee Na) é contra o sonho de seu marido porque ele, ao se aposentar, supostamente deveria viver uma vida calma e pacífica ao lado dela.

O seu filho mais velho, Shim Seong-San (Hae-Kyun Jung), por outro lado, acredita que tal decisão não só é leviana como uma forma de trazer desgosto para o nome da família e um ataque pessoal do Sr. Shim para a reputação de seus filhos – especialmente a dele (“Porque você está fazendo isso comigo? O que eu te fiz para merecer algo assim? Eu te feri? Fui um filho ruim?“).

Há um grande senso de pertencimento e comunidade familiar na cultura asiática. O seu corpo não é apenas seu, mas de toda a sua família (algo que é central no filme chinês-americano A Despedida). Todas as suas vitórias, fracassos e decisões pessoais afetam a honra de todos, o que torna a reação da família Shim esperada e compreensível. Para nós, por outro lado, que vivemos em uma sociedade mais individualista, as reações familiares de Navillera causam certa estranheza e desconforto, já que não temos a tendência de desistir de um sonho ou uma vontade porque isso pode ter um impacto negativo em como as pessoas irão ver nossos pais, por exemplo.

MÚSICA
Dramas coreanos são sempre acompanhados de músicas-temas (no plural ou singular), conhecidas como OST. Em Navillera, o solista TAEMIN, do grupo de k-pop SHINee, empresta a sua voz para a balada My Day.

O drama coreano acaba virando um interessante estudo de cultura no meio de uma narrativa de grande peso dramático. E com a atuação arrojada de In-hwan Park e Song Kang, que entregam ao público personagens tão reais quanto aqueles que convivem conosco diariamente no “mundo real”, seus respectivos protagonistas mostram a força da produção através de seus gestos, de suas personalidades, suas histórias e bagagens e, claro, seus respectivos estilos de dança.

Embalados pela vontade de “querer voar” com a dança, ambos farão com que Navillera apareça como um dos melhores dramas coreanos de 2021 nas listas de final de ano. E se você quiser se aventurar nessa bela e apaixonante jornada, e entender o motivo por trás de tantos elogios, nunca é demais avisar: prepare as caixas de lencinho. Navillera é tão bela quanto o balé que carrega sua história.

Compartilhe

Twitter
Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn
Pocket
relacionados

outras matérias da revista

Televisão
Carolina Cassese

Um sociopata em um cavalo branco

“Você” é chocante e assustadoramente verossímil, usando o espelho da realidade para criar um thriller sobre stalker e fazer críticas socioculturais. Uma mulher chega na livraria. “Quem é você? Pelo seu jeito, uma estudante. Sua blusa é solta. Não está aqui para ser cobiçada, mas as pulseiras fazem barulho. Você gosta de um pouco de atenção. Certo, caí na rede”. Protagonizada por Penn Badgley (o Dan, de Gossip Girl) e Elizabeth Lail (Ana, de Once Upon a Time), a série Você se desenrola a partir da obsessão do livreiro Joe com a estudante Beck. A produção, que é original do Lifetime, viralizou

Leia a matéria »
Back To Top