fbpx

Os horrores no Hotel Cecil

[tempo de leitura: 6 minutos]

“Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil” mergulha no gênero de serial killer documentando os horrores cometidos no misterioso hotel.


CConstruído e inaugurado na década de 20, localizado no centro de Los Angeles, o Hotel Cecil apresentava uma arquitetura exuberante, um lobby magnífico e bem decorado, mas o seu diferencial não estava na parte arquitetônica ou na beleza da decoração e sim na proposta que o local apresentava.

Com um preço mais barato em comparação a concorrência, o objetivo do Hotel Cecil era ser um local para itinerantes que passavam por Los Angeles, para hóspedes que planejavam ficar por poucos dias na cidade. Porém, o tiro saiu pela culatra.

Cinco anos após a inauguração do Cecil os Estados Unidos mergulhou na Grande Depressão e, consequentemente, isso ocasionou no declínio do local com o passar dos anos. O Hotel Cecil foi obrigado a reformular seu objetivo inicial: mantendo um custo baixo e com poucos hóspedes eles deixaram de alugar os quartos por curtos períodos, aumentando assim o tempo para as pessoas ficarem instaladas no hotel, deixando de ser um local para passageiros itinerantes.

  • Save

E foi assim que o hotel começou a abrigar pessoas de índoles bastante duvidosas, como alguns serial killers, além de ter servido como palco para atividades como adultério, tráfico de drogas, prostituição e até mesmo assassinatos. A fama foi tanta que os casos bizarros do Hotel Cecil inspiraram a série de televisão American Horror Story.

É com esse medo e fascinação que o diretor Joe Berlinger, responsável por produzir alguns produtos para a Netflix como a série Conversando com um Serial Killer: Ted Bundy e o filme Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal, dirige a série documental Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil, que tem o objetivo de contar a famosa história por trás do desaparecimento da estudante Elisa Lam e, consequentemente, a do próprio Hotel Cecil.

 

SÉRIE DOCUMENTAL

Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil conta com quatro episódios, cada um com cerca de quase uma hora de duração, e em cada um deles são explorados pontos específicos dessa história. Há uma construção muito detalhada a respeito do Hotel Cecil, como o local ganhou a fama que tem de ser assombrado e um lugar onde coisas ruins acontecem, e paralelo a isso o público também conhece um pouco mais a respeito da vida de Elisa Lam e o que a motivou a se hospedar no Cecil, além de alguns detalhes a respeito de sua viagem pelos Estados Unidos.

Para a realização da série documental, o diretor utilizou de uma série de entrevistas para construir a narrativa da produção, de forma que conversaram com detetives que atuaram no caso, youtubers que produziram vídeos a respeito sobre o caso e movimentando teorias sobre o que aconteceu Elisa Lam, além e conversar com hóspedes que estavam no Cecil na época do desaparecimento da estudante e de funcionários do hotel, incluindo o zelador que encontrou o corpo dela e a ex-gerente do hotel, Amy Price.

Por mais que não haja muitas evidências concretas sobre o caso visto que há muitas teorias do que aconteceu com Elisa Lam, Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil procura explorar cada uma das perguntas que as pessoas têm sobre o caso: como Elisa entrou na caixa d’água? Será que ela fez isso sozinha ou alguém a estava ameaçando? Ela estava tendo alucinações ou estava acompanhada de mais pessoas? A série documental tem o objetivo de explorar cuidadosamente cada uma das teorias e analisando pontos fundamentais nessa história. Além disso, também é trabalhado as questões de sincronicidades envolvendo o caso.

Pouco tempo após a morte de Lam ocorreu um surto mortal de tuberculose em Skid Row, área no centro de Los Angeles que fica próximo ao Hotel Cecil, e os kits de testes deste caso receberam o nome de LAM-ELISA. Essa estranha sincronicidade gerou várias teorias nas redes sociais.

  • Save
Elisa Lam

Outra estranha coincidência envolvendo esse caso é a semelhança da morte de Elisa Lam com o filme de terror Água Negra (2005), dirigido por Walter Salles. As principais coincidências na visão dos internautas são: o nome das personagens principais Dahlia (Jennifer Connelly) e Cecilia (Ariel Gade) – Black Dahlia era apelido de Elizabeth Short, uma mulher que foi assassinada em 1947 e dizem que ela estava no Hotel Cecil antes de perdeu sua vida; enquanto o nome Cecil lembra ao nome Cecilia – o fato das personagens perceberem uma água escura vazando no banheiro, que foi ocasionado pelo afogamento de Natasha Rimsky em um tanque de água no último andar do edifício; e o elevado do prédio tinha problemas com espíritos. Essas e outras pequenas semelhanças incentivaram várias teorias das conspirações, de forma que algumas pessoas acreditam que Elisa Lam foi assassinada e que a inspiração foi esse filme.

Mesmo com a falta de dados concretos e com as inúmeras teorias criadas a respeito sobre o caso, a série Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Ceci consegue montar uma narrativa clara e que facilita a compreensão de todos os fatos. Sem contar que, conhecer um pouco mais sobre a história do Hotel Cecil, é importante para entender o caso de Elisa.

 

LOCAL DOS HORRORES

Quando se fala no Hotel Cecil as pessoas sempre mencionam o fato do local ser assombrado, das mortes e casos trágicos que marcaram a história do lugar e tudo isso começou em 22 de janeiro de 1927, quando ocorreu o primeiro suicídio documentado no Cecil,  em que Percy Ormond Cook deu um tiro na cabeça após uma briga familiar. A segunda morte documentada ocorreu em 1931, quando W.K.Norton morreu após ingerir uma cápsula de veneno.

Esses foram os primeiros casos trágicos que vieram a marcar a história do Cecil, que se tornou conhecido pela série de suicídios que ocorreram no local com o passar dos anos – nas redes sociais, o Hotel Cecil acabou sendo apelidado de “O Suicídio” devido os casos que marcaram a história dele –, além de ter sido abrigo de vários criminosos.

  • Save

Richard Ramirez, também conhecido como Night Stalker, foi um serial killer dos Estados Unidos, que se tornou conhecido por assassinar 13 mulheres, além de cometer diversos outros crimes, morou no Cecil por volta de 1985. Outro serial killer notório que se hospedou e usou o hotel como base de operações foi Jack Unterweger. Porém, entre todos os casos macabros e trágicos que ocorreram, nenhum causou tanta comoção pública como o de Elisa Lam, que até hoje vem movimentando debates e teorias na internet.

 

O CASO ELISA LAM

Elisa Lam era uma universitária do Canadá e tinha apenas 21 anos quando decidiu fazer uma viagem pelos Estados Unidos. Em seu roteiro de viagem, Los Angeles era um destino que ela ansiava conhecer e o Hotel Cecil parecia ser uma ótima opção de hospedagem: o hotel ficava no centro da cidade e seus custos eram baixos, ou seja, aparentemente perfeito para uma viajante que não queria ter gastos extravagantes.

Contudo, o que era para ser uma viagem de férias para Lam relaxar e conhecer novas pessoas, acabou se tornando num grande pesadelo, em especial para os familiares da estudante. A denúncia do desaparecimento de Elisa Lam ocorreu no dia em que ela deveria deixar o hotel. A garota havia desaparecido sem dar notícias para seus pais e deixando todas suas coisas no quarto do hotel, incluindo o seu notebook em que ela utilizava constantemente para escrever no seu Tumblr.

  • Save

Inicialmente acreditava-se que Elisa tinha desaparecido nos arredores do hotel que apesar de estar localizado no centro da cidade, está longe de ser seguro. O Cecil fica próximo a Skid Row, também conhecida como a maior cracolândia dos EUA, de forma que imaginaram que Elisa tinha se envolvido em algum tipo de problema na região próxima ao hotel. Contudo, 19 dias após seu desaparecimento descobriu-se o trágico destino da estudante canadense.

No dia 19 de fevereiro de 2013 o corpo de Elisa Lam foi encontrado em uma das caixas de água do hotel. A descoberta foi feita após a reclamação de vários hóspedes a respeito da água, que estava com uma coloração e gosto estranho. Desse momento em diante abriu-se uma investigação para descobrir o que tinha ocorrido com Elisa Lam, mas até os dias atuais o caso segue sem resposta.

A única evidência do caso é um vídeo de Elisa Lam no elevador, antes do seu desaparecimento, o que movimenta várias teorias conspiratórias sobre o que aconteceu com a jovem na internet. Alguns acreditam que o material foi manipulado e que havia alguém com Lam no elevador, que tinha alguém assustando a jovem, enquanto outros investigadores da internet acham que se tratava de uma energia negativa devido a história do Cecil que foi marcada por diversas mortes e outras tragédias.

O fato é que, ao final só podemos desejar que algum dia as autoridades consigam encontrar as respostas sobre o que aconteceu com Elisa Lam. E que a família dela possa. um dia, encontrar algum tipo de reconforto em meio a tanta tragédia e tristeza.

bruna curi

tem 20 anos, é estudante de Jornalismo, mineira, capricorniana e blogueira nas horas vagas. apaixonada por Livros, Filmes e Séries. gosta de escrever, é uma de suas maiores paixões.

Back To Top
Right Menu Icon
Share via
Copy link
Powered by Social Snap