fbpx

A magia do Natal presente em “Dash & Lily”

[tempo de leitura: 3 minutos]

“Dash & Lily” chega à Netflix inspirada pelo Natal, em uma trama simples focada nas transformações mágicas dessa época do ano.


OO fim do ano está chegando e, com isso, várias produções com a temática natalina vão sendo lançadas. E a Netflix, claro, não fica de fora dessa tendência. Assim como nos anos anteriores, além de lançar longas que envolvem a temática natalina e de festas de fim de ano, chega à plataforma de streaming a série Dash & Lily, baseada no romance homônimo de Rachel Cohn.

A trama se passa na cidade de Nova York alguns dias ante do Natal, cenário este que apresenta os protagonistas desta história: Dash (Austin Abrams) e Lily (Midori Francis). Dash é um adolescente que odeia o Natal acima de tudo, tendo ainda que lidar com pais divorciados e o término de seu namoro. Dash não vê muitas alegrias nessa época do ano e não consegue enxergar nada de positivo nisso.

Enquanto isso, Lily é o oposto. Ela vem de uma família grande e unida, e é apaixonada pelo Natal. Trata-se de sua época favorita do ano, ainda mais que seus avós e seus pais se conheceram durante as festividades, de forma que ela sonha em viver um grande amor como as outras pessoas de sua família.

Porém, um imprevisto ocorre na comemoração anual da família de Lily, o que obriga a jovem a buscar uma companhia. Dessa forma, influenciada por seu irmão mais velho, ela decide escrever num caderno e deixa-lo numa livraria local na esperança de que alguém encontre e entre em contato com ela. Por mais impossível ou irreal que possa parecer, Dash encontra o caderno de Lily por acaso e começa a estabelecer uma comunicação a partir daí.

Dash & Lily conta com um total de oito episódios, cada um com cerca de 30 minutos de duração, em que o público tem a oportunidade de acompanhar os desencontros e encontros entre seus protagonistas. A princípio os dois decidem não se encontrarem pessoalmente, optando pelo caderno como principal meio de comunicação. Além de conversarem através das páginas e de combinarem possíveis locais onde possam deixar o caderninho, ambos constantemente desafiam um ao outro com o objetivo de descobrir algumas informações básicas e para sair de suas zonas de conforto.

  • Save
Midori Francis, como a jovem Lily

Num primeiro momento Dash e Lily parecem ser bem diferentes um do outro, mas com o decorrer dos episódios fica claro que eles possuem mais em comum do que podem imaginar. Essa similaridade dos personagens pode ser observada na construção narrativa, que intercala a visão de ambos de forma que observamos eles frequentando os mesmos locais de maneira indireta. É uma trama interessante de acompanhar, deixando o telespectador envolvido na história e ansioso para saber quando e como vai ocorrer o tão esperado encontro entre os dois.

Ainda é preciso destacar o desenvolvimento que os personagens ganharam ao longo da história, que exploram o traumas de seus passados – especialmente os de Lily. É interessante ver, a partir disso, como os personagens vão se superando a cada momento, consequência dos desafios que Dash e Lily fazem para sair da zona de conforto.

  • Save
Austin Abrams, como o jovem Dash

Por mais que se trate de uma trama simples, Dash & Lily é bem executada, se mostrando gostosa e envolvente de assistir – e a melhor parte de tudo é que a série consegue transmitir para o público a magia do Natal. Ao assistir os oito episódios, você termina acreditando no amor, na magia e em todos os clichês que estão presentes nessa época festiva.

bruna curi

tem 20 anos, é estudante de Jornalismo, mineira, capricorniana e blogueira nas horas vagas. apaixonada por Livros, Filmes e Séries. gosta de escrever, é uma de suas maiores paixões.

Back To Top
Right Menu Icon
Share via
Copy link
Powered by Social Snap