skip to Main Content
Adeus, Olivia Pope

Adeus, Olivia Pope

Nota do Editor: Este texto contém spoilers.


No dia 12 de abril de 2012, foi ao ar o piloto da série Scandal, criada por Shonda Rhimes (produtora das famosas séries Grey’s Anatomy e How to Get Away with Murder) e exibida pelo canal americano ABC (no Brasil, pelo canal Sony). Depois de seis anos, após sete temporadas, a série chegou ao fim no dia 19 de abril deste ano.

A trama se passa em Washington, D.C., onde trabalha Olivia Pope (Kerry Washington), uma ex-funcionária da Casa Branca e dona da Olivia Pope & Associates, onde ela e seus associados, conhecidos como Gladiadores, são os responsáveis por evitar que alguns escândalos se tornem públicos. Eles atuam como fixers, gerenciando crises, protegendo a imagem e reputação de figuras públicas, além de solucionar alguns crimes envolvendo seus clientes — estes normalmente são pessoas ricas e alguns figurões de Washington como, por exemplo, o Presidente dos Estados Unidos.

A primeira temporada da série, que contou com um total de 10 episódios, focou em casos semanais que a Olivia Pope & Associates se encarregava de resolver, além de apresentar um pouco mais sobre os outros membros da empresa: Stephen Finch (Henry Ian Cusick), Harrison Wright (Columbus Short), Abby Whelan (Darby Stanchfield), Quinn Perkins (Katie Lowes) e Huck (Guillermo Díaz).  Também foi apresentado o caso amoroso entre Olivia e o Presidente dos Estados Unidos, Fitzgerald “Fitz” Grant III (Tony Goldwyn).

Ao desenvolver das outras temporadas, a série foi ganhando um teor mais político, mostrando alguns acontecimentos como a fraude nas eleições de Fitz (flashbacks foram utilizados para mostrar como tudo aconteceu), informações sobre o B613 (uma agência ficcional responsável por controlar, secretamente, a República ao longo de 40 anos, liderada por Rowan, interpretado por Joe Morton) e as eleições de Mellie Grant (Bellamy Young), ex-mulher de Fitz e a primeira mulher eleita para o cargo de Presidente dos Estados Unidos. Além desses acontecimentos, novos personagens entraram para a série ajudando a enriquecer a trama como, por exemplo, Eli Pope (o lado “público” de Rowan), Jake Ballard (Scott Foley), Marcus Walker (Cornelius Smith. Jr) e Charlie (George Newbern).

Da esquerda pra direita, os personagens principais Millie, Abby, Cyrus, Fitz, Olivia, Jake, David, Huck e Quinn

Scandal teve uma recepção positiva em relação à crítica. Antes mesmo de sua estreia, ela foi intitulada como a melhor nova série de 2012 pelo site ET Online. No Metacritic, o programa foi recebido com opiniões bastante favoráveis. Enquanto isso, no Rotten Tomatoes, Scandal recebeu uma avaliação de 91%.

 

De Pé ao Sol

Após o season finale de a sexta temporada ir ao ar, o público teve a oportunidade de assistir Olivia Pope ascendendo ao poder, com o cargo de Chefe de Gabinete da presidente Mellie Grant, além de se tornar líder da organização B613. Tais acontecimentos foram importantes para definir as atitudes da personagem durante o início da sétima temporada, que foi apresentada desfrutando desse novo poder que tem em mãos, mesmo que isso signifique ter de se afastar de pessoas importantes em sua vida e que sempre estiveram ao seu lado.

De uma forma geral, a sétima temporada de Scandal foi marcada por algumas reviravoltas, como o fato de Olivia renunciar ao seu cargo após perceber que seus atos não correspondiam com sua índole, com o poder subindo à sua cabeça. Também foi perceptível a evolução que o personagem Cyrus Beene (Jeff Perry) foi sofrendo aos poucos: o personagem começou atuando como Chefe de Gabinete durante do governo de Fitz, acabou se tornando vice-presidente e evoluiu para o status de vilão ao arquitetar para tentar tirar Mellie da Casa Branca e tomar seu lugar como Presidente.

Um dos momentos mais aguardados dessa temporada, no entanto, foi o crossover entre Scandal e How to Get Away With Murder, promovendo o encontro tão esperando pelos fãs entre Olivia Pope e Annalise Keating (Viola Davis), duas advogadas poderosas e igualmente bem-sucedidas. É como ver a união de duas titãs, que por sua vez aconteceu no episódio 12, Allow Me to Reintroduce Myself, e mostra Pope e Keating trabalhando juntas. A atuação de Kerry Washington e Viola Davis é um dos grandes destaques e pontos altos do acontecimento, mostrando que as duas atrizes possuem boa química e parceria, resultou em ótimas cenas.

Em cena do episódio 7×14, Olivia (a esquerda) trabalha ao lado de Annalise (sentada), com o apoio de Fitz e Michaela (Aja Naomi King)

O último episódio de Scandal, que foi ao ar no dia 19 de abril, encerrou a série da forma brilhante, mesmo deixando algumas pontas soltas devido o tempo reduzido para focar em todos os acontecimentos. O episódio Over a Cliff foi marcado por uma reviravolta surpreendente e muita emoção, além de deixar um final aberto para que o público decida o que aconteceu com a vida de Olivia. Será que ela e Fitz finalmente ficaram juntos? Será que ela sucedeu Mellie na presidência da República, sendo assim a primeira mulher negra a ser Presidente? Será que ela teve filhos? Isso cabe a cada um decidir, mas não muda o fato de que foi um final emocionante e digno para Olivia Pope.

Nos momentos finais da série, a produção mostra que Olivia Pope ganhou um quadro na National Portrait Gallery, uma importante ala do Instituto Smithsoniano com quadros de famosos e importantes norte-americanos da história

E lembre-se: I’m a gladiator in a suit.


bruna curi

tem 20 anos, é estudante de Jornalismo, mineira, capricorniana e blogueira nas horas vagas. apaixonada por Livros, Filmes e Séries. gosta de escrever, é uma de suas maiores paixões.

Comente com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back To Top