skip to Main Content
A Trajetória De Teen Wolf E O Final Que Deixa Dúvidas

A trajetória de Teen Wolf e o final que deixa dúvidas

  • Série

Nota do Editor: a matéria contém fortes spoilers. Se você não assistiu à temporada final e não gosta de informações estraga-prazer, aconselho a não seguir com a leitura.


No dia 5 de junho de 2011, o primeiro episódio de Teen Wolf ia ao ar pelo canal norte-americano MTV. Intitulado Wolf Moon”, o capítulo marcou o início da série criada por Jeff Davis, apresentando o mundo sobrenatural e misterioso da fictícia Beacon Hills. A série acabou no dia 24 de setembro desse ano, em seu 100º episódio, após seis anos de sucesso e de conquistar fãs no mundo todo. O episódio final, que gerou grande ansiedade e curiosidade a respeito de seu desfecho, acabou por deixar muitas possibilidades em aberto. Apesar disso, o legado que a história desse mundo sobrenatural deixou será sempre lembrado por muitos fãs.

A evolução da série ao longo dos anos é nítida. A primeira temporada se ateve ao drama dos lobisomens, mas durante os anos seguintes, o mundo sobrenatural vai ficando muito mais extenso. Inicialmente, a história gira em torno de Scott McCall (Tyler Posey), um adolescente normal que tem sua vida transformada após ser mordido por um lobisomem, o que o leva a entrar em contato com um mundo desconhecido e uma parte aterrorizante de Beacon Hills. Mais forte, rápido e ágil, a vida de Scott muda também com a chegada de uma nova garota, Allison Argent (Crystal Reed), à cidade, por quem acaba se apaixonando. As coisas se complicam ainda mais quando ele descobre que o pai de Allison, Chris (JR Bourne), é um caçador de lobisomens.

Com o desenrolar da trama, descobrimos que a cidade carrega o segredo obscuro da presença de seres sobrenaturais há muito tempo, como é o caso de Derek Hale (Tyler Hoechlin), um lobisomem mais velho e mentor de Scott, e um dos personagens mais marcantes da série. As criaturas sobrenaturais, no entanto, não param em apenas lobisomens. Jackson Whitemore (Colton Haynes), atleta do time de lacrosse da Beacon Hills High School e o garoto mais popular do colégio, é um kanima, criatura metamorfa de forma reptiliana. Lydia Martin (Holland Roden), “rainha” da escola, é uma banshee, tornando-a capaz de prever quando uma morte vai acontecer e tem poderes extraordinários com as ondas sonoras de sua voz.

A série é marcada, no início, por um Scott cheio de dificuldades para se controlar durante a lua cheia, levando bom tempo da trama para se desenvolver e acabar se tornando um “alpha genuíno. Na mitologia de Teen Wolf, o alpha é a posição mais alta da hierarquia de lobisomens e pode ser alcançada de duas maneiras: matando outro lobisomem, ou por meio de ações e escolhas justas. O segundo caso é a forma para virar um alpha genuíno.

Na missão de proteger a cidade, Scott contou com a ajuda de seu melhor amigo, Stiles (Dylan O’Brien), o personagem mais querido pelos fãs da série. Stiles é engraçado, inteligente e desastrado. A amizade entre os dois é um dos pontos fortes da série; mais que amigos, ao longo dos anos eles se tornaram irmãos, encontrando, um no outro, o apoio que precisavam.

Da esquerda para direita: Lydia, Jackson, Derek, Stiles, Allison e Scott

Stiles também é apaixonado por investigações e mistérios, e auxilia o amigo a descobrir quem o mordeu, além de ser responsável pela resolução de diversos conflitos ao longo das temporadas. Com seu jeito “bobão”, ele alegrava a trama, trazendo a dose certa de humor. Sempre foi apaixonado por Lydia, mas o casal, mesmo fortemente incentivado pelos fãs, só aconteceu no sexto ano.

Além do casal, muitas pessoas ajudam Scott em sua jornada. Sua mãe, Melissa McCall (Melissa Ponzio), eventualmente descobre o segredo do filho e passa a lutar com garra para o proteger, mesmo sendo mortal. O pai de Stiles, xerife Stilinski (Linden Ashby), é outro importante personagem ao longo da trama. Após descobrir da existência do mundo sobrenatural, o xerife também passa a auxiliar os adolescentes da maneira que pode, encobrindo alguns acontecimentos a fim de manter o segredo obscuro escondido.

Na mesma linha de importância, estão os vilões. Em cada temporada, Scott e seu bando enfrentam um antagonista poderoso, cuja identidade permanece secreta e é o mistério principal do ano em questão. Alguns vilões, ao longo da série, se redimiram, e acabaram virando favoritos entre os fãs. É o caso de Peter Hale (Ian Bohen), tio de Derek, lobisomem e antagonista da primeira temporada, ou de Theo Raeken (Cody Christian), lobisomem e vilão da quinta.

À primeira vista, Teen Wolf pode parecer uma típica série de adolescentes, o que de fato aparenta ao longo de sua primeira temporada. Mas é com seu desenvolvimento, no entanto, que é possível perceber a abordagem de temas mais tensos e complicados (como foi com o caso do Void Stiles), a melhora nos efeitos visuais e na atuação dos atores. Misturando na dose certa humor e mistério, a série é capaz de entreter o espectador por horas. A lealdade, o compromisso com a justiça e a defesa dos amigos são os elementos que caracterizam os “mocinhos” da série e nos fazem torcer por sua vitória. tem

Poster da segunda parte da terceira temporada, ano em que os fãs conhecem o “Void Stiles”

Por seis temporadas, conhecemos, amamos e odiamos os personagens, vibrando e torcendo pela vitória do bando de Scott no final. Muitos personagens passaram pela cidade de Beacon Hills e muitas perdas levaram os fãs ao choro. Scott venceu desafios incríveis e Stiles resolve inúmeros enigmas. Diante disso, a expectativa para o final da série estava muito alta. A ausência de Stiles marcou a primeira parte da sexta temporada, e o retorno do personagem prometido no episódio final da série animou muitas pessoas. Apesar de terem cumprido a promessa, os produtores deixaram a desejar em Wolves of War, o series finale.

A última temporada abordava um novo vilão, Anikute, sendo capaz de instalar um medo profundo e avassalador. A ameaça do monstro se soma ao retorno do vilão Gerard Argent (Michael Hogan), famoso caçador de lobisomens, e sua pupila Monroe (Sibongile Milambo). A dupla pretende desmascarar Scott e seu bando, bem como todos os seres sobrenaturais em Beacon Hills, dizendo a população que são perigosos e precisam ser parados. O medo causado pelo Anukite e a influência dos caçadores leva a população a se voltar contra o bando, e uma verdadeira “caça ás bruxas” se inicia. Scott deve então derrotar o monstro e parar a dupla, enquanto protege seus amigos e impede que eles sejam assassinados pela população.

O enredo é interessante e abre portas para desenvolvimentos surpreendentes. No entanto, o ritmo dos acontecimentos foi mal distribuído ao longo dos episódios, fazendo com que o último capítulo estivesse carregado de problemas a serem resolvidos. A expectativa criada para a derrota do Anukite foi imensa, descrevendo a criatura como um ser quase indestrutível, e contraditoriamente , em poucos minutos, o monstro é derrotado facilmente. Monroe, personagem que gerou muito ódio, não teve final definido e permaneceu livre. Na última temporada, apesar de ter conquistado respeito e se tornado um  líder, Scott parece ter perdido seu espírito de luta. Mesmo com diversos ataques aos seus amigos, ele não revidou ou mostrou a força que exibiu durante as outras cinco temporadas.

Imagem promocional de episódio (still) da sexta e última temporada, com Lydia, Scott e Malia (da esq. pra dir.)

O desenvolvimento amoroso da trama também gerou algumas controvérsias. O romance de Stiles e Lydia era muito desejado pelos espectadores e finalmente, na sexta temporada, os dois ficam juntos. Apesar disso, com a saída de Stiles para trabalhar no FBI no final da quinta temporada, em nenhum momento é esclarecido se eles ainda são um casal, ou se separaram. O par amoroso de Scott também gerou algumas polêmicas. Depois da perda de seu interesse romântico principal, o lobisomem teve outra namorada, mas que por não agradar o público, saiu da série. Na tentativa de dar a Scott um “desfecho’ feliz no amor, os produtores o juntaram a Malia Hale (Shelley Henning), loba, membro do bando de Scott e ex-namorada de Stiles. A união poderia, de fato, ser harmoniosa, não fosse o tempo corrido e a falta de uma construção de química entre os personagens; tudo pareceu muito forçado e apressado.

Um ponto positivo no series finale foi o retorno de personagens como Derek e Jackson (Colton Haynes). Apesar de rápidas, as aparições resgataram um pouco do clima divertido da série em seu início. A redenção do vilão Theo Raeken também foi um ponto positivo. Após ser derrotado na quinta temporada, o rapaz continua em Beacon Hills, gerando a desconfiança do bando. Ele, então, passa a querer se redimir, e tenta, discretamente, fazer parte do grupo de Scott. Finalmente, no final da trama, ele consegue atingir o seu objetivo ao usar seus poderes para curar um caçador.

A relação dos personagens, no entanto, foi pouco explorada. Muitos personagens saíram, e tantos outros passaram pela história e se tornaram inesquecíveis. Durante toda a trama, as amizades foram fortemente construídas, e a falta de emoção do episódio final surpreendeu. O afeto entre os personagens e seus esforços para se protegerem sempre emocionou o público, mas diante de tantos problemas a serem resolvidos nos momentos finais, não sobrou tempo para desenvolver esse aspecto. Esperávamos cenas de luta, ação e emoção, mas o final que vimos foi passivo e monótono, se comparado aos outros season finales da série.

“The Final Season”: Banner promocional oficial da sexta temporada de Teen Wolf

Na cena final do episódio, o bando de Scott acolhe Alec (Benjamin Wadsworth), um novo lobisomem, em seu grupo. Nessa cena, o amadurecimento de Scott, como lobisomem e homem se faz presente e marca o final da série com uma última frase impactante: “Você não é um monstro. Você é um lobisomem, como eu”.

Jeff Davis, criador da série, explicou que a ideia era mostrar que a história ainda não acabou, e que os personagens ainda tem algumas batalhas para lutar e momentos para viver. O produtor fala ainda sobre a possibilidade de um spin off da série futuramente; dessa forma, o final indefinido possibilitaria a continuidade da história sem grandes problemas. Somos deixados a imaginar os acontecimentos posteriores: Scott conseguirá derrotar Monroe? O bando continuará unido? Ainda há seres sobrenaturais por aí? Não sabemos. Enquanto isso não acontece, podemos lembrar de Scott e seus amigos a cada lua cheia.


Sylvia Amorim

Estudante de Jornalismo, ariana e apaixonada por Séries. Ama escrever e é viciada em Rock e histórias de amor.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back To Top