fbpx

Sinônimos contínuos

[tempo de leitura: 4 minutos]

Com o “Right for Us”, WONHO segue entregando músicas dançantes e cheias de personalidade, em um mini-álbum que separa um momento especial para se conectar aos fãs.


WONHO está de volta! Menos de seis meses após sua estreia como ato solo, após a conturbada saída do Monsta X, o cantor sul-coreano retorna ao cenário do k-pop ainda mais focado em se estabelecer como um artista. E desta vez, Lee Hoseok (seu nome de batismo) dá continuidade aos trabalhos entregando aos fãs o Love Synonym #2: Right for Us, capítulo subsequente do Love Synonym #1: Right for Me, seu mini-album lançado em setembro.

Enquanto a primeira parte do compilado trabalha com o artista testando gêneros e encontrando sua própria voz, a segunda parte mostra um WONHO mais certeiro no tipo de sonoridade que quer mostrar. Right for Us é mais sobre sedução e vulnerabilidade, em uma mistura de batidas ágeis, animadas e baladas poderosas, acompanhadas de seus vocais doces e poderosos. O cantor, que recentemente aparece na capa da Men’s Health Korea sob o título Capitão Coréia (devido seu destacável porte físico), compõe e produz a maioria das faixas – assim como no mini-álbum anterior.

 — Leia a crítica sobre o “Love Synonym #1: Right For Me”. 

 

Certo Para Nós

  • Save
Capa do álbum

A apresentação do Right for Us, lançado globalmente no dia 26 de fevereiro, fica por conta de Lose. A música inicia em um a cappella meio misterioso, que logo se revela sob uma batida de EDM que adiciona sensualidade na história narrada, que se alternam entre a voz suave do cantor e as suas notas de tom agudo. Enquanto a versão sul-coreana é sobre a vulnerabilidade amorosa de WONHO, que conta sobre um relacionamento que ele sente ter sido unilateral, a versão em inglês é sobre estar completamente entregue pela intoxicação de estar apaixonado.

A escolha da faixa para servir como carro-chefe do novo projeto não é surpreendente, uma vez que ela dá continuidade ao trabalho de Open Mind. É um jeito do Capitão Coréia mostrar um outro lado de sua sensualidade, ao mesmo tempo em que hipnotiza os ouvintes com o seu peculiar e controlado timbre de voz. É uma decisão certeira para seguir consagrando WONHO como esse coelho-no-corpo-de-pitbull do jogo de amor e sedução.

Ainda que Hoseok siga com o lado sexy nas duas faixas seguintes (Devil é um intrínseco e lento R&B sobre um “sonho artificial de memórias distorcidas“, enquanto BEST SHOT resgatada a sonoridade dos anos 90 e mostra o cantor mais relaxado e despojado), o maior destaque de Love Synonym #2 fica com Ain’t About You.

A música, que traz a primeira participação da carreira solo do sul-coreano, traz uma surpreendente sinergia entre as vozes de WONHO e cantora estadunidense Kiiara – principalmente quando ambos atingem notas altas simultaneamente. Toda em inglês, a faixa é um divertido jogo de bate-e-rebate que aposta pesado no uso do baixo (o instrumento), o que torna impossível escutar Ain’t About You e não se atrever a alguns passos. E é quase certo que os seus próximos dias serão com o refrão colado na sua memória e na ponta da sua língua.

 — Leia mais matérias sobre k-pop. 

  • Save

Além do interlude final (Outro : And, com uma mistura de piano e guitarras onde ele clama pelos fãs em um instrumental etéreo), Right for Us traz duas baladas. E é aqui que separa um momento especial de conexão com os fãs, conhecidos como WENEE.

FLASH é a versão em estúdio da faixa que WONHO apresentou no seu primeiro show online, #IWONHOYOU, ainda na divulgação do Right for Me. A música é sobre se sentir perdido, em busca de uma luz que antes o guiava e trazia calor para o seu dia-a-dia. Hoseok ainda aposta em alguns versos de rap falado, mostrando um pouco de sua versátil habilidade musical.

Mas é com WENEED que ele chama a atenção (e as lágrimas) dos fãs. WONHO faz um divertido jogo no título, transformando WENEE em um verbo ao juntar as palavras WE e NEED. Traduzindo-se literalmente como “Nós precisamos”, a faixa, cantada toda em inglês, é sobre a relação simbiótica que o artista sente com aqueles que o acompanham, e o quanto ele se sente agradecido por todo o suporte que recebeu durante esses últimos tempos. “Você é o meu único / Você me mantém vivo / Prometo segura-los forte / É, eu nunca vou deixá-los ir.

 

Coesão Natural

É interessante notar como o artista transita naturalmente entre faixas sobre amor e sedução, e as poderosas baladas cheias de significado. Há um equilíbrio entre esses dois opostos, e ele mostra que sabe como verbalizar suas emoções e conversar diretamente com o público.

Embora WONHO já tenha provado, com o Monsta X, um pouco de seu talento como cantor/compositor/produtor, é incomparável o espaço que ele tem para fazer isso como um artista solo. É visível como Lee Hoseok tem uma visão do todo, sendo capaz de manter uma coesão em seus álbuns e sempre entregar sua própria personalidade no processo – mesmo quando ele canta músicas não compostas por ele, sua identidade está lá.

  • Save

 — Leia mais matérias envolvendo produções asiáticas. 

Ainda que, sonoramente, ambos os discos sejam diferentes, há um fio que os carrega, funcionando exatamente como o título de ambos propõe: duas partes de uma mesma história. Right for Us dá continuidade ao trabalho de consagrar WONHO como um artista solo, mostrando que o coreano é perfeitamente capaz em suceder (e exceder) nas tarefas para as quais se propõe.

vics

Tem 25 anos, é formado em Jornalismo e tem uma pós em Comunicação e Marketing. É um dos criadores do projeto, colaborando com matérias sempre que tem uma boa pauta em mãos.

Em 2020, passou 48 dias assistindo Séries usando a desculpa de escrever pra revista e outros 11 dias assistindo Filmes, deitando pra indústria dos blockbusters. Não leu nenhum Livro, mas foram 48 dias reproduzindo Música e fingindo estar dublando pelo próprio legado. ✨

Back To Top
Right Menu Icon
Share via
Copy link
Powered by Social Snap