fbpx

Estamos sonhando com Troye Sivan

[tempo de leitura: 3 minutos]

“In a Dream” dá sequência ao trabalho autoral de Troye Sivan, que transforma um vasto repertório de referências em algo muito próprio.


NNos últimos anos o pop vem se reinventado e empresta, cada vez mais, características de outros gêneros como o eletrônico, o indie e até resgata influências das baladas do século passado. Essa nova mistura, mais fluida e experimental, permite criações únicas e atemporais, como é o caso do mais novo EP de Troye Sivan. Lançado no último dia 21, In A Dream é uma viagem subjetiva e íntima pelos sentimentos, mente e imaginação do cantor.

  • Save
Capa do EP

Em suas seis faixas, acompanhamos uma narrativa bem desenvolvida, que tem como peça central o término de uma relação. Passamos por todas as fases do luto junto com Sivan, enquanto desfrutamos de uma imersão em seus pensamentos. Trazendo uma perspectiva em primeira pessoa, sabemos apenas o que se passa com o cantor, e sem ter acesso ao panorama geral da história, somos obrigados a nos render ao sofrimento do projeto e acreditar cegamente naquela versão dos fatos.

Apesar de parecer um defeito, a linha narrativa em primeira pessoa proporciona uma conexão ainda maior com o ouvinte. Isso porque, ao sermos inserido no universo de In A Dream, com a faixa Take Me Home, conseguimos ter uma rápida e efetiva percepção dos sentimentos de tristeza, solidão e ansiedade que aquele relacionamento causou, e causa em Troye Sivan. Trazendo claras influências das músicas dos anos 1990, que permeiam todo o compilado, a faixa é dinâmica e abre caminho para toda essa narrativa.

Primeiro single do EP a ganhar um clipe, Easy traz um ritmo mais animado que contrasta com sua letra densa. A música abusa da dualidade entre som e história e se destaca pelo empréstimo de visuais e sonoridades do século passado. Podemos ver uma clara influência da estética Glam Rock dos anos 1970, com nomes como David Bowie e seu estilo excêntrico e pouco definido em gênero.

  • Save

A terceira música, a mais curta, com apenas 53 segundos, pode ser definida como uma balada romântica. Íntima e sensível, o som de fita K7 inserido no final de Could Cry Just Think About You traz um ar de proximidade entre ouvinte e músico. Mas, logo em seguida, somos bombardeados por uma das faixas mais sintetizadas do álbum. Flutuando entre a tranquilidade a agitação, quase como se estivéssemos em um sonho, STUD intensifica essa sensação ao colocar ecos como plano de fundo. E quando somos acordados desse belo devaneio nos deparamos com o contraste da realidade.

Em uma relação de causa e consequência entre tempestade e calmaria, Rager Teenager, assim como seu clipe, é simples e transmite um sentimento de tristeza e saudade claro e palpável. E encerrando com a transparência da superação e da consciência de sentimentos, a faixa que dá nome ao álbum é também a mais alegre do EP, em questão de letra. Assim, Troye Sivan traz influências dos anos 1990 e 2000 para compor o ritmo esperançoso de IN A DREAM.

Com apenas dois clipes lançados até o momento, este é também um álbum visual, que divide suas músicas e sentimentos em cores como azul, verde e vermelho. Nos lyrics videos lançados, a estética do cinema noventista e de filmagens caseiras, com interferência e amadorismo, reforçam a ideia de intimidade, enquanto contrastam com batidas sintetizadas e eletrônicas.

O mais novo EP de Troye Sivan é uma viagem pelos pensamentos e devaneios do cantor. Traçando uma bela e coesa linha narrativa que se fecha em suas seis faixas, In A Dream é uma continuação da história que Sivan já vem contando em sua discografia – Bloom (2018) e Blue Neighbourhood (2015). E apesar de todas as batidas, sintetizadores e influências, nada pode ser tão simples e íntimo quanto a imersão que o cantor nos proporciona enquanto esperamos pelo próximo capítulo.

Ana Laura Ferreira
Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap