skip to Main Content
De Karmin A Qveen Herby

De Karmin a Qveen Herby

Qveen Herby é o atual projeto musical do “daring-est duo” Karmin. Apresentamos o trabalho da artista em uma linha temporal desde o Karmin até Herby.


Desde que o Youtube se tornou o principal site de vídeos do mundo, inúmeros artistas desconhecidos passaram a usar ele como uma plataforma de promoção para os seus respectivos trabalhos. Para os aspirantes a cantores, o site proporcionou uma forma de ganhar reconhecimento, construir uma base de fãs e, com sorte, a atenção de algum empresário musical interessado em dar uma chance para o estrelato. Justin Bieber, The Weeknd e Anitta são apenas alguns nomes que pegaram carona neste formato. Assim como Karmin.

Amy e Nick Noonan em sessão de fotos para a revista norte-americana Teen Vogue

Duo formado por Amy Noonan (na época Heidemann) e Nick Noonan, o casal se conheceu na Universidade de Música de Berklee, em Boston, Estados Unidos, formando a dupla “Karmin”: uma união das palavras “karma” e “carmen”, que em espanhol significa “música”. A dupla logo começou a postar no Youtube vídeos de seus covers para grandes sucessos da época. Enquanto Amy ficava por conta dos vocais, Nick era o responsável por toda a instrumentação e vocais de apoio.

Com uma base de fãs crescente, alcançando mais de 200 milhões de visualizações, o duo não demorou muito para ganhar uma exposição além do Youtube. O cover para Look at Me Now, música de Chris Brown com participação dos rappers Lil’ Wayne e Busta Rhymes, chamou a atenção de muita gente. Nele, Amy mostrava a sua grande capacidade para fazer os versos rápidos da música, deixando claro que ela não estava de brincadeira.

O vídeo acabou entrando no blog de Ryan Seacrest, então apresentador do por enquanto extinto American Idol e locutor de um famoso programa de rádio (onde eles também performaram). Posteriormente, a dupla foi parar no programa matutino de Ellen DeGeneres, cantando ao vivo o cover que havia levado eles até ali.

Não muito tempo depois, em 2011, a dupla anunciou que Karmin agora era parte do catálogo da Epic Records, que na época estava voltando para as mãos do produtor L.A. Reid, responsável por contribuir na carreira de diversos cantores como Mariah Carey, Avril Lavigne, Rihanna, Justin Bieber e P!nk. Com a produção de diversos hitmakers e assistência de inúmeros compositores, Karmin lançou o EP  Hello, contendo oito faixas que apresentavam a ideia do que estava por vir no futuro da dupla. O primeiro single, Brokenhearted, recebeu uma resposta bastante positiva da crítica especializada, e alcançou o número 16 da maior parada musical do mundo, a Billboard Hot 100, indo ao topo da Billboard Dance Club Songs. E com o contrato de uma gravadora de peso, Karmin começou a fazer apresentações em grandes programas de televisão, como o Saturday Night Lives, o Good Morning America e o Jimmy Kimmel Live.

Dois anos depois, em 2014, a dupla lançou o seu primeiro álbum completo. Pulses contou com 13 faixas e dois singles, recebendo respostas mistas dos críticos especializados. O álbum alcançou a posição 32 na Billboard 200, e o primeiro single, Acapella, só conseguiu chegar até o número 72 da Hot 100. Para dar suporte ao trabalho, Karmin entrou em turnê como o ato de abertura para os Jonas Brothers. Os esforços, no entanto, não foram suficientes, e mais tarde, no mesmo ano, o contrato entre a Epic e a dupla terminou.

Agora como artistas independentes, Karmin voltou a fazer trabalhos mais autorais, deixando os covers de lado. Produzindo e compondo seu próprio material, Amy e Nick investiram pesado na produção de seu próximo álbum. Aliaram-se a uma gravadora independente, e lançaram diversas músicas para promover o vindouro Leo Rising, lançado em 2016. O álbum, cujo cada faixa representaria um signo do zodíaco, contou com os singles Sugar (Touro), Along the Road (Libra), Come With Me (Pure Imagination) (Leão) e Didn’t Know You (Gêmeos).

Paralelamente, a dupla lançou suas próprias versões para grandes hits do momento, como Can’t Feel My Face, de The Weeknd, e What Do You Mean?, de Justin Bieber.

Capa dos EP e álbuns do duo Karmin

Com uma base de fãs bastante estabelecida e artistas independentes consagrados no cenário musical indie, Karmin não perdeu tempo para se reinventar. Mesmo com Leo Rising alcançando a posição 27 da Billboard Independent Albums, Amy e Nick, agora casados, viram que estava na hora de tentar algo novo. O ano de 2017 foi marcado pelo anúncio de que Karmin entraria em hiato, e que a dupla agora focaria seus esforços em produzir Herby, o alter-ego de Amy. Nick ficaria responsável por toda a produção e engenharia musical, enquanto Amy assumiria 100% dos vocais.

Qveen Herby, como é estilizada, é um projeto que focaria em músicas R&B e influências do Hip-Hop, gênero musical que Amy sempre demonstrou forte apreciação. O alter-ego seria lançado ainda em 2017, com músicas completamente diferentes do que Karmin trabalhava, e uma identidade visual completamente nova.

No dia 19 de maio de 2017, a dupla lançou o primeiro vídeo preview da nova fase, anunciando que “Karmin está morto, vida longa à Qveen”, seguido de um vídeo explicando essa transição de um projeto para o outro. O anúncio também marcava o dia “2.6.17” para o grande pontapé musical.

Capa do EP "EP 1", de Qveen Herby

Capa do EP “EP 1”, de Qveen Herby

Em 2 de junho, Herby lançou, mundialmente, por plataformas digitais e streaming, o primeiro EP de sua carreira, nomeado EP 1, contendo cinco faixas. O dia também foi marcado pelo o lançamento do primeiro single do trabalho, intitulado Busta Rhymes, assim como o seu clipe.

O nome da faixa faz uma explícita apologia ao rapper Busta Rhymes, dono dos versos de rapping da música Look at Me Now, responsável pela grande ascensão de Karmin ao cenário mainstream. Na música, Qveen Herby conta a história por trás de sua capacidade de fazer versos rápidos, cantando que “as pessoas sempre perguntam como ela consegue fazer o Busta Rhymes”.

Com produção de seu marido, Nick Noonan, e composição dela própria, Busta Rhymes estabelece o tom que segue por todo o EP, e deve influenciar todo o primeiro álbum.

Agora, resta esperar os próximos capítulos dessa história que já se mostra bastante promissora e bem construída.


PLAYLIST



vics

tem 22 anos e é formado em Jornalismo pela PUC Minas. é o Diretor de Arte da revista, sendo o responsável pela criação da identidade visual da zine. ainda, escreve matérias sempre que tem uma boa pauta. ao todo, já assistiu o correspondente a 13 meses em Séries, três meses em Filmes e em 2017 foram dois meses em reprodução de Música.

Comente com a gente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back To Top