skip to Main Content
Luz, Moonman E Ação!

Luz, Moonman e ação!

  • Música

O MTV Video Music Awards, uma das premiações mais quentes do mundo da música realizou sua 34º edição no Radio City Music Hall, Nova Iorque, EUA, dia 20 de Agosto. Com performances memoráveis e alguns encontros polêmicos do mundo da música, a premiação reuniu grandes celebridades em uma noite inesquecível.

A noite iniciou premiando o Moonman (troféu oferecido pelo programa) à Ariana Grande na categoria Melhor Pop, pelo single no tears left to cry. A artista teve grande destaque na premiação ao fazer a memorável performance do single God is a woman, colocando no palco a temática religiosa com uma representação d’A Última Ceia, famoso quadro do pintor Leonardo da Vinci, onde Jesus Cristo foi representado como uma mulher negra. A diversidade foi um dos focos da performance, que contava com dançarinas de diferentes formas e cores. Grande apresentou ao público um vocal impecável e uma apresentação que, certamente, é uma das melhores já feitas na história do VMA.

Descontente com a posição de seu novo álbum nas paradas, Nicki Minaj também surpreendeu o público com o medley que incluía alguns hits de seu mais recente trabalho, Queen, como a música Barbie Dreams, seu próximo single. Presença de palco, muita coreografia e um público bastante animado foram as características da marcante apresentação, que serviu realeza e luxo ao publico.

O momento mais aguardado da noite foi a entrega do Michael Jackson Video Vanguard, prêmio entregue a uma personalidade da música a cada ano como uma forma de homenageá-la pela sua carreira. A escolhida da vez foi a cantora e atriz Jennifer Lopez, que no ano que vem celebra 20 anos de carreira musical. Aos 49 anos de idade, a artista subiu no palco do VMA tanto para receber seu prêmio (entregue por Shawn Mendes), quanto para entregar uma performance carregada de brilho e muita coreografia, em um megamix reunindo diverso de seus hits, como Love Don’t Cost a Thing, Waiting for TonightGet Right, On the Floor, e seu mais recente single Dinero. JLo, como é apelidada, ainda contou com participações de DJ Khaled e do rapper Ja Rule, velho amigo da cantora.

As categorias Música do Ano e Artista do Ano tiveram como vencedor, respectivamente, Post Malone e 21 Savage, por Rockstar, e a ex-Fifth Harmony, Camila Cabello que, também levou o prêmio mais importante da noite: Vídeo do Ano, pelo single Havana. A cantora recebeu o prêmio diretamente das mãos de Madonna, que fez um discurso homenageando a carreira da Rainha do Soul Aretha Franklin, falecida no dia 16 de agosto. A cantora, que completa 60 anos, discursou sobre como Franklin influenciou em sua própria carreira, marcada por altos e baixos e muitas dificuldades durante sua trajetória – causando a polêmica pelo teor do seu discurso ser muito “egocêntrico”.

A noite deu prosseguimento com a apresentação do rapper Travis Scott de seu recente álbum, ASTROWORLD. A apresentação ficou marcada por uma polêmica entre ele e a rapper Nicki Minaj, que nos últimos dias tem sido bastante vocal com o uso de Stormi, a filha recém nascida dele, para promover o álbum. Ainda, Minaj alega que o rapper a sabotou nas paradas musicais americanas por usar sua namorada famosa, a socialite Kylie Jenner, para conseguir sucesso.

Indubitavelmente, é impossível deixar de citar a merecida vitória da música This is America, de Childish Gambino, nome apresentado no mundo da música pelo ator Donald Glover. A vitória veio na categoria de Melhor Vídeo Com Mensagem e contou com discurso profundo da coreógrafa do videoclipe, Sherrie Silver. A música denuncia a onda de violência constante contra negros nos EUA, sendo a maioria realizada pela polícia. Atualmente o vídeo já contabiliza quase 380 milhões de visualizações no Youtube, com uma mensagem visual bastante clara e de conteúdo forte sobre os efeitos desta violência.

Certamente, ainda que as premiações como um todo venham sofrendo bastante com a queda de audiência, o VMA continua consagrado como um colecionador de polêmicas. O programa já trouxe momentos icônicos para a música e para a mídia, como o beijo entre Madonna, Britney Spears e Christina Aguilera em 2003, ou o surto de Kanye West quando Taylor Swift ganhou a estatueta no lugar que ele acreditava ser de Beyoncé, em 2009. Ano após ano, temos uma nova história, uma nova surpresa, um novo destaque. O que podemos esperar para a próxima edição?


cecília basílio

19 anos, estudante de Jornalismo. Cinema e Música são seus maiores vícios. escorpiana que sonha em ser uma mistura de Annalise Keating e Olivia Pope.

Comente com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back To Top