skip to Main Content
Dona De Si, Dona Do Mundo

Dona de si, dona do mundo

Dois anos após fechar contrato com a gravadora Warner Music, a nova voz do pop brasileiro lançou seu primeiro álbum, intitulado Dona de Mim. A cantora e compositora Iza, que até pouco tempo só fazia covers no Youtube, debutou na carreira com um disco bastante dançante e com parcerias incríveis.

Juntamente aos sucessos de Pesadão (com Marcelo Falcão) e Ginga (com Rincon Sapiência), o disco conta com mais 12 faixas inéditas e importantes vozes da música brasileira. Um dos pontos mais interessantes é que a produção conseguiu unir diversos nomes e estilos diferentes nas músicas de Iza, e a mistura deu muito certo!

Ao ouvir, você encontra a rainha do axé, Ivete Sangalo, na música Corda Bamba – participação muito especial, já que Iza é fã da baiana. Ainda, uma união com Carlinhos Brown (outra voz do axé) e Gloria Groove (cantora pop e drag queen), na música Rebola. Parcerias assim tão distintas não acontecem com frequência na música, mas o resultado é muito interessante e as três vozes encaixaram muito bem. Além disso, temos Thiaguinho em É Noix, e Ruxell, em Bateu.

Por tantas convergências musicais, o disco de Iza não ficou preso somente ao pop, que é o estilo mais comum da cantora. Ao longo das músicas, é possível perceber traços de eletrônica, trap e R&B, deixando a composição bem dançante e animada. Ela também afirmou que escolheu as parcerias de acordo com a personalidade e influência dos artistas, deixando de lado o estilo musical de cada um.

Além de toda a mistura musical, Dona de Mim também veio com muitas mensagens e lutas. É possível notar que boa parte das músicas contém trechos bastante quentes e sensuais. Para a cantora, sexo não deveria ter tantos tabus e as pessoas deveriam falar sobre o assunto com mais naturalidade. O amor também fez parte da composição e marcou presença na construção do álbum, pois Iza e o produtor Sérgio Santos, um dos responsáveis pelo disco, apaixonaram-se e começaram a namorar durante a gravação.

O disco também traz bastante autoestima e amor próprio, sendo a música com mesmo nome do álbum um hino com muito orgulho e luta por reconhecimento, sendo uma das canções favoritas da cantora, pois mostra sua busca por liberdade e força. Por mais que esteja há pouco tempo na música, Iza já está lado a lado com ícones brasileiro do feminismo negro, como Karol Conká e Taís Araújo. Esse tipo de trabalho é importante pois é capaz de influenciar diversas meninas e mulheres brasileiras a seguir o exemplo da artista: uma pessoas que não tem medo de mostrar ao mundo quem realmente é.

Falando sobre feminismo e reconhecimento, Iza posiciona-se contra quando comparam-a com as cantoras Anitta e Ludmilla, sendo uma competição obviamente desnecessária – e entre elas há bastante respeito e admiração. O sucesso de uma não deve ser medido pelo da outra e não precisa haver nenhuma rivalidade entre elas.

Por enquanto, somente Pesadão e Ginga ganharam clipes, e não sabemos quais outra músicas terão produção visual. É possível ouvir todo o álbum em seu canal no Youtube ou nas plataformas de streaming musical, além de comprar o álbum de forma física ou digital.


deborah almeida

tem 20 anos, estudante de Jornalismo, feminista e praticante de yoga nas horas vagas. veio ao mundo para enaltecer as divas do Pop, escrever sobre as coisas loucas que passam pela sua cabeça e fazer origami.

Comente com a gente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back To Top