skip to Main Content
Correnteza Abaixo

Correnteza abaixo

Com jeito de bom moço e um violão debaixo do braço, James Gabriel Keogh deixou seu país e seu nome para trás para ganhar o mundo como Vance Joy. Com 30 anos de idade agora, Joy foi descoberto apenas em 2013, após ter lançado o hit folk Riptide.

O australiano passou a vida inteira em uma jornada de autodescoberta. Em sua adolescência foi jogador de futebol, e chegou a ser até capitão do time da escola. Fugindo do estereótipo de atleta que conhecemos dos filmes norte-americanos, James sempre teve alma de artista e se formou na universidade de Monash, em Melbourne, com dois bacharéis, um em Artes e outro em Direito.

Buscando o sonho na carreira da música, ele assumiu um novo nome: Vance Joy. O cantor afirmou, em entrevista ao portal Buzzfeed, que a inspiração veio de um livro australiano. “Recebi meu nome de um livro chamado ‘Bliss’, de Peter Carey, que é uma história australiana. Eu tinha cerca de cinco ou seis músicas com as quais eu estava realmente animado, e eu só queria ter um nome para colocar naquela nova coleção de músicas que não fosse o meu próprio, porque as pessoas sempre erram a pronúncia do ‘gh’ no fim de Keogh. Então usei Vance Joy, que é uma personagem [no livro] – ele é como um contador de histórias, então é um nome legal”, contou.

Em março de 2013, o rapaz lançou seu primeiro EP, God Loves You When You’re Dancing, com o single Riptide ganhando certificado triplo de platina pela Australian Record Industry Association (ARIA). Foi nesse momento que o mercado dos Estados Unidos conheceu sua voz e o single foi comprado e usado nas propagandas da câmera GoPro, que viralizaram e abriram ainda mais as portas do sucesso para a canção.

Assim, o cantor foi convidado para abrir shows da turnê 1989, de Taylor Swift. Riptide também fez parte do primeiro álbum de estúdio do cantor, Dream your Life Away, lançado em 2014, ano em que Joy ficou entre os artistas mais ouvidos em nove países.

 

Arte e Sensibilidade

Em seu primeiro CD, Joy canta sobre amores perdidos e momentos de sua infância, temáticas que parecem ser recorrentes também nos últimos lançamentos. Riptide, por exemplo, foi inspirada em uma viagem que o cantor fez com sua família quando ainda era um menino, em que todos se hospedaram em um hotel cujo nome é o título da canção. “Cresci tocando violão. Meninos de catorze anos estão obcecados com músicas de garotos irritados, então fiquei obcecado com Metallica – e aprendi todas as intros, como ‘Master of Puppets’, e é assim que comecei a tocar”, afirmou o cantor em entrevista ao Buzzfeed.

Vance aprendeu com o Rock, mas foi no Folk que se encontrou. No lugar das intros violentas na guitarra, ele toca seu violão acústico com sensibilidade e entre um acorde e outro, deixa escapar inseguranças e medos íntimos. As músicas de Joy, cantadas em seu tom único e suave, são quase como um carinho na alma. Em um mercado praticamente dominado por artistas pop que cativam os fãs com letras chiclete e batidas fortes, Vance é um sopro de ar fresco. Suas letras simbolizam muito do nome que ele adotou para si, e ao ter se inspirado em uma personagem que contava histórias, ele passou a ser exatamente isso: alguém que compartilha sentimentos e memórias, com leveza e honestidade.

Um exemplo é seu primeiro single chamado From Afar. A letra conta a história de um romance que nunca chegou a acontecer e, em primeira pessoa, fala de um rapaz que sempre amou em segredo seu melhor amigo e como foi dolorido silenciar essa paixão.

Foi com esse sentimentalismo que o artista conquistou seu público e fez uma turnê de 50 shows para divulgar seu primeiro álbum. Em entrevista ao portal ABC News, o artista explicou que durante todas as viagens ele buscava uma forma de continuar escrevendo novas músicas, mesmo com uma rotina intensa. “Para mim, eu continuo me arranhando, eu continuo esbarrando e escorrendo, tentando escrever. Você constrói esse banco de ideias e espera que algumas dessas conexões sejam feitas”, comentou. E dessa forma, ele desenvolveu seu segundo trabalho, Nation of Two, lançado no dia 23 de fevereiro desse ano.

Para divulgar o novo disco, o cantor já iniciou uma turnê mundial, que passa no Brasil no segundo semestre. Ele se apresenta no dia 5 de outubro em São Paulo, no Audio Club, e na capital carioca no dia 6, no Circo Voador.Essas não serão as primeiras apresentações do cantor no país. Vance Joy também marcou presença nos últimos Lollapalooza Brasil, incluindo o que rolou no último final de semana de março.

Para quem se apaixonou pelo artista ainda no primeiro CD, ou para aqueles que estão conhecendo ainda esse ano, resta esperar que ele continue se esgueirando, esbarrando e arranhando entre uma apresentação e outra para escrever. É sempre um dia bom para a música quando um novo artista é (re)conhecido, ainda mais quando se tem tanto a oferecer e tantas histórias para contar.


PLAYLIST



bruna nogueira

tem 22 anos, é jornalista, feminista, e viver para ler e contar histórias. com um senso de humor negro, faz piada de tudo e não passa um dia sem escrever.

Comente com a gente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back To Top