fbpx

As janelas de Alec Benjamin

[tempo de leitura: 5 minutos]

Em seu álbum de estreia, “These Two Windows”, Alec Benjamin canta sobre ser humano, em letras íntimas que ganham vida com sua voz serena.


OO poder da música é diverso. Artistas podem te fazer sentir alegria, sentir amor, sentir tristeza ou esperança. Artista como Alec Benjamin são capazes de te fazer refletir sobre situações da vida, criando pequenas histórias altamente relacionáveis e lançando questionamentos importantes sobre, basicamente, o que é ser um ser humano.

O cantor de 26 anos, natural do estado do Arizona, nos Estados Unidos, se apresentou oficialmente ao mundo através da mixtape Narrated For You. Como pressupõe o título (“Narrado Para Você“), o compilado é marcado pela sua capacidade de criar curtas narrações através de suas músicas, cantando sobre crescer, fazer questionamentos complexos sobre a vida e, claro, relacionamentos amorosos.

  • Save

Com These Two Windows, seu álbum de estreia, Alec Benjamin dá continuidade a essa façanha. O artista, acima de cantor, se vê como um Narrador. Isso muda um pouco a dinâmica de composição de suas músicas, que o acompanham em uma perspectiva tanto pessoal (em faixas onde ele é o narrador-personagem) quanto em uma abordagem mais impessoal (quando ele vira o narrador-observador).

SIGNIFICADO
O título do disco, These Two Windows, é uma analogia às janelas da alma. Em uma linha do single Mind Is A Prison, o cantor escreve “Eu sou apenas um locatário, pagando aluguel neste corpo / E eu tenho duas janelas, e essas janelas, bem, eu as chamo de olhos“.

 

Janela da Alma

Dizem que os olhos são as janelas da alma. Mas não só porque eles supostamente guardam segredos imperceptíveis em outras partes do corpo, mas também porque é através deles que observamos o mundo ao nosso redor, possibilitando fazer percepções sobre a nossa realidade e aplicar análises e conclusões. Transformar isso em música é um dom do qual Alec Benjamin sabe muito bem como fazer uso.

  • Save
Capa do álbum

Ao longo de 10 faixas, Benjamin estabelece histórias sobre assuntos pertinentes do nosso convívio social, indo no fundo de sua própria cabeça e transformando vulnerabilidade em poderosas composições. A primeira prova deste trabalho é Mind Is A Prison, carro-chefe do These Two Windows. A música fala sobre a complexidade da ansiedade e da análise constante, criando uma situação em que as pessoas se sentem presas dentro de suas próprias mentes. É focar demais nos próprios pensamentos e acabar se tornando refém deles. Mind Is A Prison é uma guinada bastante pessoal, em uma história que simula a ideia de “fuga de prisão” e revela um certo sentimento de impotência diante de tudo.

Para alguém como eu, que passa constantemente por essas situações, uma música como essa tem uma pessoalidade profunda, causando um sentimento de identificação que me causa um certo desconforto (por me ver tão bem retratado) e me leva a um momento de realização (por entender que há sempre alguém como eu por aí, e há sempre a possibilidade de conexão por conta disso). Mind Is A Prison é uma música sobre mim. E é uma música sobre muitas outras pessoas.

 

“Eu queria poder escapar / Eu tentei ontem / Peguei todos os lençóis da minha cama / E então amarrei-os com cinco fitas que eu encontrei / Escalei a lateral do prédio / Corri até as montanhas até que eles me acharam / E eles me jogaram de volta à minha cela”.

– MIND IS A PRISON

 

De uma forma geral, as músicas de Alec Benjamin transitam em um instrumental mais calmo e melancólico, em adição a sua voz mais serena e afetiva – e suas letras de auto-análise e percepção panorâmica. O violão é seu principal amigo, por vezes trocando por um piano. É um tom acústico, mas bem produzido e trabalhado dentro de um estúdio. Funcionam tanto com a gama de instrumento de uma sala de gravação, quanto no cru da voz e violão.

  • Save

Narrativas como a já citada, Demons (onde ele canta sobre conviver com os próprios demônios internos) e Oh My God (sobre chegar o ponto da vida e se questionar “como eu cheguei aqui?”, tendo perdido o processo) são comuns para o seu repertório. Mas em These Two Windows o cantor mostra um pouco mais de sua versatilidade ao navegar para além desse clima sereno, adicionando músicas de batidas mais fortes.

Curiosamente, as faixas que são as mais diferentes de seu repertório são três das quatro inéditas do álbum – no processo de promoção do disco, e devido ao adiamento, Benjamin terminou liberando seis músicas antecipadamente ao longo dos meses. Match In the Rain, que conta a história de um relacionamento já no fim, é composto de uma batida rápida e imediata que muito remete a um thriller de mistério e perseguição, quase como se Alec estivesse correndo de algo e esse algo estivesse logo atrás.

 

“Eu não vou desistir / Se eu tenho que lutar, então estou disposto a entregar minha vida / Melhor morrer do que me entregar / Não tenho bandeira branca para içar / Esse é o meu manifesto, é, é o meu manifesto”

– ALAMO

 

Ainda que Match In the Rain tenha um tom mais obscuro, é fácil perceber a diferença contrapondo-a a músicas como Mind Is A Prison Em. I’m Not a Cynic e Alamo, Alec Benjamin já abusa de uma pegada mais divertida e cheia de vida, mesmo que o conteúdo das letras não seja exatamente tão positivo assim – a primeira, por exemplo, fala sobre como enxergar a vida de uma forma mais realística e visto como cinismo (e consequentemente, de forma negativa).

A última música de These Two Windows é dedicada a seu pai, seguindo uma ideia semelhante à do Narrated For You – onde ele dedica If We Have Each Other à irmã. Na faixa, Alec canta sobre crescer e entender com mais clareza o papel de ser pai, arrependendo-se das coisas que fez no passado e olhando pra um futuro esperançoso onde ele seja um pai igual ao que teve.

Alec Benjamin é um talentoso cantor e compositor que merece mais reconhecimento. O teor íntimo e pessoal de sua música gera um misto de sentimentos que, ao final de todo o processo, criam uma situação de conforto e de estar em casa. Poder se identificar através da música é sempre um exercício positivo. E ter algo como These Two Windows (ou Narrated For You) para ajudar nesse processo, é poder entender um pouco mais da complexidade de ser humano.


PLAYLIST

  • Save

Vics

vics

tem 24 anos e é formado em Jornalismo pela PUC Minas, com um MBA em Comunicação e Marketing. gerencia a revista e, ainda, escreve matérias sempre que tem uma boa pauta.

ao todo, já assistiu um total de 18 meses em Séries, cinco meses em Filmes e em uma década foram cerca de 25 meses em reprodução de Música.

Back To Top
Share via
Copy link
Powered by Social Snap