skip to Main Content
GOD SAVE THE QUEEN!

GOD SAVE THE QUEEN!

Intrigas, guerras, escândalos, romance, luxúria, ganância, reviravoltas. A história real da monarquia às vezes nos oferece roteiros melhores do que qualquer obra de ficção. Para as mulheres da corte, então, possuir tanto poder em um mundo dominado por homens não é nada fácil. A lista a seguir traz produções inspiradas na vida de algumas dessas incríveis personagens.


The White Queen (2013)

A mini-série produzida pela BBC narra o período da história inglesa conhecido como Guerra das Rosas. Tudo começa quando Elizabeth Woodville (Rebecca Ferguson), que pertence ao clã dos Lancaster, se apaixona pelo rei Eduardo IV, que descende do clã rival, os York. A partir daí, a luta das famílias pelo trono começam a ser narradas na visão de três mulheres: Elizabeth, Margaret Beaufort (Amanda Hale) e Anne Neville (Faye Marsay).

“O enredo das famílias rivais brigando pelo trono pode não soar estranho. Isso acontece porque a Guerra das Rosas foi a principal inspiração para que George R. R. Martin criasse os Starks e os Lannister em As Crônicas de Gelo e Fogo, a série de livros adaptada na série Game Of Thrones.”

 

A Outra (2008)

O filme conta a história de Maria e Ana Bolena, duas irmãs que, levadas pela ambição da família, se envolvem com o rei Henrique VII. Estrelado por Scarlett Johanson e Natalie Portman, o longa mostra os jogos de poder que se transformam em uma rivalidade entre as irmãs pela atenção do monarca inglês e pelo título de Rainha Consorte da Inglaterra.

 

Elizabeth – A Era de Ouro (2007)

Protagonizado por Cate Blanchett, o filme sobre uma das rainhas mais famosas da história mostra as dificuldades enfrentadas por Elizabeth, considerada por muitos ilegítima, para se manter no trono. Além disso, a Rainha Virgem, como era conhecida, ainda tem que lidar com o conflito de se encantar por um homem inapto para se tornar seu marido.

 

Reign (2013 – 2017)

Produzida pela CW, a série é inspirada na vida da herdeira do trono escocês Mary Stuart, que se tornou rainha aos seis dias de vida, após a morte de seu pai. Após atingir a maioridade, Mary se vê obrigada a governar e defender os interesses do seu país em uma época de grande instabilidade na Europa, devido ao avanço do protestantismo. Além disso, ainda tem que lidar com as constantes ameaças de sua prima Elizabeth, a rainha da Inglaterra, ao seu trono.

“Ao contrário das demais obras nessa lista, Reign se trata de uma ficção histórica, ou seja, a série toma liberdade poética para romantizar a história, criar alguns personagens e até mesmo acrescentar elementos de magia. Porém os personagens principais, as guerras e os fatos históricos principais são verdadeiros.”

 

A Jovem Rainha Vitória (2009)

Com Emily Blunt no papel de Vitória, o filme conta como a ainda adolescente rainha teve que lidar com as maquinações de sua própria família para conseguir a regência de seu trono. Além disso, seu romance com o príncipe Albert da Bélgica é uma história de amor incomum para um membro da realeza.

 

The Crown (2016 – presente)

A série da Netflix estrelada por Claire Foy narra a coroação e os primeiros anos do governo da Rainha Elizabeth II. As dificuldades de assumir o trono tão jovem, a relação com o primeiro ministro Winston Churchill, os escândalos familiares e seu casamento com o Príncipe Philip são explorados na primeira temporada da produção.

“As próximas temporadas continuarão se passando no reinado de Elizabeth, porém focando nos demais membros de sua família.”


stephanie torres

22 anos e formada em Jornalismo. assiste mais Séries do que deveria, lê menos Livros do que gostaria, finge que a vida é um Filme e ouve Música como trilha sonora (especialmente Taylor Swift)

Comente com a gente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back To Top