skip to Main Content
Arte E Resistência

Arte e Resistência

É inegável que o Brasil, atravessa um momento instável e caótico. Exposições de arte são invadidas e artistas se tornaram alvos de diversos tipos de violência. No último dia 30, a assessora de imprensa do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) foi agredida por uma manifestante com um soco, além de ter sido chamada de “pedófila”. Outros funcionários desse museu também foram violentados. O curador da exposição Queer Museu, Gaudêncio Fidélis, afirma ter recebido incontáveis ameaças de morte.

Diante desse cenário, a própria arte pode funcionar como um antídoto contra tamanha agressividade. Confira abaixo alguns documentários que trazem análises e reflexões sobre o papel da arte na sociedade.


Pixo (2009)

Dirigido por Roberto T. Oliveira, o documentário é uma imersão no cotidiano dos pixadores. Primeiramente, há uma contextualização histórica do movimento, que ganhou força no início da década de 80. Em seguida, PIXO apresenta depoimentos de pixadores conhecidos de São Paulo e do Rio de Janeiro. Diversas falas traçam um paralelo entre as pixações nas duas cidades, apontando as diferenças estéticas – em relação ao tamanho das letras e nos traços – e evidenciando os cenários de convivência entre os pixadores. O documentário, que não carrega um tom moralista ou enaltecedor, funciona como um mergulho empático em uma realidade que muitas vezes parece inacessível.

 

Marina Abramovic – A Artista está Presente (2012)

O documentário, produzido pela HBO, é uma retrospectiva da performance mais famosa de Marina Abramovic no Museu de Arte Moderna de Nova York (Moma). A artista é conhecida por se expor a situações-limite, como fez na obra em que ela se deitou nua ao lado de um esqueleto. A performance “A Artista Está Presente” consiste em um cenário composto por uma mesa e duas cadeiras em que Abramovic se senta em uma das cadeiras e o visitante do museu se senta na outra, ficando de frente com a artista. O documentário retrata não somente as reações dos visitantes, mas também os bastidores da criação e a repercussão da obra.

 

McCullin (2012)

Don McCullin é um dos fotógrafos de guerra mais reconhecidos e premiados da história. Começou a clicar nos anos 1950, registrou a guerra do Vietnã e diversos acontecimentos do século XX. O documentário, que retrata a obra do artista, proporciona também reflexões sobre o jornalismo, a fotografia e questões éticas. O espectador é convidado a presenciar cenas tão impactantes quanto as discussões que o documentário propõe.

 

Divinas Divas (2016)

Com a direção de Leandra Leal, o longa conta a história da primeira geração de artistas travestis do Brasil. O filme, que foi muito bem recebido pela crítica, retrata o reencontro de nomes como Rogéria, Jane Di Castro, Camille K, Marquesa e Valéria para a montagem de um novo espetáculo.  O preconceito que todas essas artistas sofreram na época é uma pauta debatida na obra, que também conta a história do Teatro Rival, localizado na Cinelândia.


carolina cassese

estudante de Jornalismo, feminista, louca dos gatos, geminiana de sol e alma. apaixonada por mudanças e pelas palavras.

Comente com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back To Top