skip to Main Content
Doce, Azedo E Amargo: Os Excessos E Sua Importância Em “É Apenas O Fim Do Mundo”

Doce, azedo e amargo: Os excessos e sua importância em “É Apenas o Fim do Mundo”

Após estrear aos 19 anos como diretor e ator do longa Eu Matei Minha Mãe (2009, vencedor de três prêmios na Quinzena de Realizadores do Festival de Cannes), Xavier Dolan foi conhecido internacionalmente como prodígio.

Pôster nacional do filme “É Apenas o Fim do Mundo”

O currículo do canadense inclui os filmes Amores Imaginários (2010, vencedor do César de Melhor Filme Estrangeiro) e Mommy (2014, vencedor do César de Melhor Filme Estrangeiro e o Prêmio do Júri do Festival de Cannes), que ressaltam características de suas obras como o relacionamento entre mãe e filho e personagens homossexuais.  É apenas o Fim do Mundo (2016, vencedor do prêmio Grand Prix do Festival de Cannes) destaca o estilo do diretor e marca uma visão autocrítica sobre a própria vida e a de milhares de gays que enxergam dificuldades em serem aceitos por suas famílias.

A mistura de sabores do longa cria certo desconforto ao espectador, pois os excessos teatrais e dramáticos não são fáceis de serem digeridos. Louis (Gaspard Ulliel) passou 12 anos longe de sua família e volta para casa com o objetivo de dizer para sua mãe e irmãos que está morrendo. Nesse momento, o filme se fecha em uma visão intimista com diversos closes que nos aproximam de cada em situações que são gatilhos emocionais.  Contudo, percebemos – pelo menos precisamos – que os exageros são carregados por sentimentos contidos pela ausência, inseguranças e laços rompidos.

Apesar de ser a adaptação de uma peça escrita por Jean-Luc Lagarce, Dolan utiliza suas habilidades de direção para que a linguagem cinematográfica articule em harmonia com sua visão. Além dos quadros fechados, a cenografia e a direção de arte marcam a casa e a vida de uma mãe solteira que – mesmo com suas individualidades – sentimos conhecê-la de outros lugares. Principalmente de outros filmes do diretor, pois vemos sempre uma mesma imagem da figura materna com um estilo que beira a extravagancia, com mistura de cores fortes e estampas – desde o abajur até as almofadas – que não agem em harmonia.

O parisiense Gaspard Ulliel é responsável por dar vida a Louis, a personagem principal da narrativa

Louis é um jovem dramaturgo sensível e acanhado em um lugar que não consegue mais enxergar como o seu lar. Entre objetos do passado, a memória desperta flashbacks construídos por cenas exaltadas por causa da trilha sonora não esperada para momentos como aquele, desde a música romena Dragonstea Din Tei até canções de Blink-182, Moby e Camille. Porém, reforçam o estilo do diretor como autor de sua obra, com o livre uso da poética para construir momentos únicos que gozam cheio de nostalgia da infância e juventude.

Entre os momentos mais importantes do longa, o final marca o motivo pelo qual . É Apenas o Fim do Mundo mistura sabores doces, azedos e amargos. Num show de atuação, Louis é forçado a deixar sua casa de forma abrupta pelo irmão (Vincent Cassel). Sem contestar, ele se prepara para dizer, mudo, o seu último adeus para a irmã mais nova (Léa Seydoux) e a mãe (Nathalie Baye). Contudo, estava subentendimento de todos que aquele seria o último momento em que a família estaria unida.

Entre promessas de futuros reencontros e lágrimas, nos aproximamos das feridas abertas de cada um sobre a perda. Sem esconder sua origem teatral, Dolan traduz para o cinema um roteiro cheio de nuances que dão forma para o arco dramático da jornada do herói para casa em busca de palavras que possam expressar sua despedida.

É Apenas o Fim do Mundo (Juste la fin du monde) — Canadá, França, 2016
Direção: Xavier Dolan
Roteiro: Xavier Dolan (baseado na peça de Jean-Luc Lagarce)
Elenco: Nathalie Baye, Vincent Cassel, Marion Cotillard, Léa Seydoux, Gaspard Ulliel, Antoine Desrochers, William Boyce Blanchette, Sasha Samar, Arthur Couillard, Emile Rondeau, Théodore Pellerin
Duração: 97 min


roberto barcelos

in memoriam

tem 24 anos, canceriano com problemas na lua e apaixonado por Videogames e Cinema. estuda Comunicação Social e possui especialização em História da Arte Contemporânea.

Comente com a gente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back To Top